quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Entrevista com Maria Estela Ximenes - Autora de: UM PINDAÍBA NUNCA ESTÁ SOZINHO

Desde pequena soube que queria a sua vida cercada de livros. Na adolescência, iniciou a sua carreira profissional na área da Educação, fez Magistério, graduou-se em História e Pós-graduação em Gestão do Processo Ensino Educação. Atualmente é professora da Prefeitura de São Paulo, onde exerce dois cargos. É nas horas livres que o contato com os livros se efetiva de maneira particular e especial; são inúmeras páginas percorridas por seu olhar, páginas singulares, capazes de   estimular a imaginação. É sob a influência da imaginação  que ela  escreve, sobretudo crônicas, gênero interessante. Escreve para sites, antologias, é autora do livro Um pindaíba nunca está sozinho, e já vislumbra a publicação de outros, porque   a escrita e os livros não são mera opções em sua vida, mas essenciais.
As crônicas reunidas no livro abordam dois  temas relevantes no cotidiano das pessoas,   o dinheiro e a dívida. Numa linguagem simples e bem humorada a autora narra situações em que  a crise  financeira   gera uma sequência de fatos  curiosos:  A mulher que queimou seus cartões de crédito, a possibilidade de penhorar pessoas para obter dinheiro, um colecionador que precisou vender suas moedas para quitar as dívidas, o desabafo de um aposentado assalariado, um cliente que solicitou o DNA do   fio de cabelo encontrado no prato. A constatação de que no universo da pindaíba, expressão sempre  presente na obra, feliz é quem consegue desgarrar de tão vasta comunidade.


Olá Maria Estela. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
As crônicas reunidas no livro aborda o consumo desenfreado das pessoas em diferentes situações do cotidiano, resultando num estado constante de endividamento. Ressalta de forma divertida, situações que permite o leitor refletir o quanto a sociedade vive atrelada ao dinheiro sem necessariamente alcançar satisfação. Através de uma releitura da sociedade atual, é fácil perceber a forte influência do dinheiro na vida das pessoas, o que me estimulou a escrever sobre o assunto.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
O magistério, profissão que exerço, é um vasto campo para o desenvolvimento das habilidades de leitura e escrita. Os livros, uma das minhas paixões, sempre estiveram presentes em meu cotidiano. Tudo isso contribuiu (contribui) para alimentar o meu encanto pela escrita, e continuar criando projetos futuros.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
É um desafio a ser superado. Atualmente, com tantos recursos tecnológicos, a Literatura necessita encantar ao máximo o leitor para que ele perceba o diferencial. Os professores exercem um papel fundamental nesse processo de estímulo à  leitura.

 Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Logo que conclui o meu livro, pesquisei nas redes sociais uma Editora que estivesse de acordo com os meus ideais. O fato de ser uma empresa séria e ter credibilidade no mercado, somados a boa acolhida que tive nos primeiros contatos, fizeram com que eu escolhesse a Scortecci Editora.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
O livro Um pindaíba nunca está sozinho, aborda um assunto constante em nosso cotidiano de forma bem humorada. Assim, os cenários e as situações coincidem com aquele assalariado que conta moedas ao final do mês, o aposentado que liquida o seu salário com medicamentos, a mulher que queimou seus cartões de crédito, um colecionador de moedas que vendeu a sua coleção para pagar as dívidas.
A Literatura é um mundo encantado, que precisa continuamente ser descoberto e explorado. Convido o leitor a percorrer esse mundo e descobrir os seus encantos.  Aproveito para agradecer a Scortecci Editora pela oportunidade de divulgar o meu livro.


Obrigado pela sua participação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário