terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Entrevista com Rute Raposeiro - Autora de: OFERENDAS: DÁDIVAS DE AMIGO

Nasceu em Pirassununga, em 1946. Estudou as primeiras letras no , então, Grupo Escolar "Padre Vieira de Moraes". Morou em Pirassununga até os oito anos, mudou-se para Americana, em seguida para São Caetano do Sul-SP, final de 1955,onde ficou até a morte do pai, com isso teve que abandonar os estudos para trabalhar.Foi para a casa de sua tia em São Paulo por alguns meses, voltando para S.C. do Sul em 1960.Onde permaneceu até os 21 anos. Depois do casamento, residiu num bairro de Santana, por dois anos. Em 1969 foi morar em São Bernardo do Campo, onde reside até hoje. Voltou aos estudos em 1975. Em 1984 conclui seu curso de Letras e inicia seu trabalho como professora de Português, pelo Estado de São Paulo. Em 2000 entra na Prefeitura de São Paulo, aposentando-se em Outubro de 2013. Hoje dedica-se às artes plásticas e aos livros.
No tempo da faculdade, começou a escrever poesias, ou melhor, recomeçou. “Oferenda” foi a primeira poesia dessa fase, ofertada à professora de estágio. E assim surgiu este livro: Oferendas: dádivas de amigo. Em 1996, publicou seu primeiro livro em prosa: Viagens para um futuro melhor. Tem outros cinco livros de poesias: Felicidade: dádiva divina, Ar primaveril, Laços, Eterno buscar, e o infantil Convite à poesia, que espera editar em breve. Escreveu ainda histórias infantis.
Começa com algumas trovas, recriadas do tempo de infância e adolescência. Em seguida apresenta algumas poesias de 1974.As principais, do tempo em que concluía a faculdade e iniciou a distribuição de poesias a suas amigas,colegas de classe. O livro encerra-se com cinco poemas concretos.
Diz a autora: “Ao conhecer esse tipo de poesia eu comecei a descobrir que nem sempre é necessário uma história para compor uma poesia, a poesia é algo que surge de um momento, seja a partir de uma ‘pedra no caminho’, ou do ‘abstrato’. Foi assim que decidi compor a última parte de meu primeiro livro de poesias: Concretizando o Abstrato”.

Olá Rute. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro refere-se a poesias. Decidi escrevê-lo a partir de algumas poesias que ofereci às amigas da faculdade. Creio que a qualquer idade, única exigência é que esse público goste de poesias.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou professora aposentada. Meu projeto é deixar publicados todos os meus livros. Oferendas é o primeiro de muitos. O sonho, lógico que existiu.  "...um livro? Escrevi. uma árvore? Plantei...Só me esqueci de plantar o amor. "Trecho de uma poesia do meu quarto livro de poesias.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Sei que há muitos autores que vivem de suas poesias, mas sei também de vários que não conseguiram. Eu não tenho a mínima esperança de um dia viver de meus poemas, pois infelizmente não temos leitores, pelo menos, no tocante a mim. A maioria das pessoas que compraram, não leram. Talvez o que falta seja a valorização por parte dos professores.

 Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Conheço o trabalho da Scortecci desde o início, praticamente. Mas foi um colega, escritor que sugeriu-me editar pela Scortecci. Aceitei a proposta e tenho editado um livro por ano.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Acredito que sim, porque as poesias devem ser lidas, sentidas, declamadas, interpretadas.
Que meus leitores não sejam apenas intérpretes de minhas poesias, que sejam também coautores. Que criem suas poesias, pois tenho certeza de que cada leitor de poesia tem capacidade para criar.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário