terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Entrevista com R.Roldan-Roldan - Autor de: JUIZ, CASADO, COM FILHOS, PROCURA HOMEM PARA SEXO CASUAL

Nasce na Espanha. É criado no Marrocos. Formação francesa. Cidadão brasileiro. Infância conturbada: é separado dos pais, durante o pós-guerra, devido à perseguição política. Empregado numa empresa de transporte aéreo, viaja pelo mundo. Numa dessas viagens, um marco em sua vida, é detido por engano no Afeganistão, país que o marcará para o resto de sua existência. Em 1996, já gerente de uma multinacional e com três filhos, abandona absolutamente tudo para dedicar-se à literatura.
Come o pão que o diabo amassou, mas, coerente e liberto, assume seu destino e sente-se finalmente digno e em paz. É autor de 25 livros publicados. Os cinco primeiros (três na França e dois no Brasil) são por ele destruídos depois de editados e não constam em sua bibliografia. Sua obra, que abrange romance, conto, poesia e teatro, vai aos extremos. Como sua vida. Com a qual se confunde. Da paixão ibérica, do ceticismo gaulês, do solo islâmico e da sensualidade tropical surge a cor intrínseca de sua identidade, obsessão e tema principal de sua obra.

CONHEÇA UM POUCO MAIS DA MUNDO PRODUÇÕES ACESSANDO:
mundoproducoes.recantodasletras.com.br
cidadaniaaflordapele.blogspot.com.br 
osnossosescritos.blogspot.com.br
Facebook.com.br/Mundoproducoes65
Facebook.com.br/artevida65
google.com/+MundoProduçoes
br.linkedin.com/pub/mundo-produções/70/7bb/1b/

São sete conto, narrados em fluxo de consciência, girando em torno do sexo.
São relatos que fluem saborosamente, concisos e exatos, sem descrições desnecessárias, sem altos nem baixos, num registro que vai do cômico ao dramático, do patético ao sarcástico, e que se encadeiam harmoniosamente, como se fossem capítulos de um romance  episódico compondo um rico painel da sociedade urbana e, por extensão, da condição humana. Assim, desfilam perante os olhos do leitor o amor, o desejo, a solidão, o tempo, e a urgência de viver intensamente antes que a morte chegue
Olá Roldan. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro se destina ao público adulto. Compõe-se de sete contos, narrados em fluxo de consciência, que abordam o sexo em suas mais variadas manifestações. Ou seja, adultério, poligamia, homossexualismo, incesto, prostituição masculina e cópula entre idosos e jovens. Nesse painel de relações humanas transparece ironia e sarcasmo como libelo contra a hipocrisia da sociedade.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou autor de 26 livros impressos (romances, contos, teatro e poesia) e mais dois e-books na Amazon. Sou também articulista de um jornal e bloguista. Atualmente estou trabalhando num romance, minha 31ª obra.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Não só o Brasil não lê, como a cultura foi relegada a um segundo plano - aliás, como a educação - bem de acordo com os ideais pragmáticos do famigerado sistema neoliberal. É preciso ter muita fé e perseverança num país que só prestigia o que se vende, mesmo que o vendável seja puro lixo. Isso abrange todas as artes, não só a literatura.
Em suma, é o império da vulgaridade, do mau gosto, do "trash" generalizado e da política do "seja ignorante e consuma".

 Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Através da Editora Mundo Produções.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Meu livro fala de sexo, motor do universo, ato fundamental da humanidade. O sexo, que ainda é tabu no século XXI, com essa horda de imbecis perversos que pregam a aberração da abstinência sexual. Meu livro tenta chacoalhar um pouco o leitor anestesiado por baboseiras edificantes supostamente literárias ou por misticismos baratos.


Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário