terça-feira, 17 de março de 2015

Entrevista com Gina Barros - Autora de: TEMPESTADE INTERIOR

Gina Barros
Nasceu em Rio Verde-Go, em 16-10-61. Artista Plástica, poeta e escritora.
Premio de publicação nas seguintes Antologias: - Nova Poesia Brasileira 1987 e Poetas Brasileiros de Hoje 1989 pela Shogun Editora e Arte Ltda. 1º Concurso de Literatura Grandes Escritores da Região Centro Oeste - 1999, Anuário dos Escritores 2001 e Universo de Amor 2003 pela Casa do Novo Autor Editora. 2º Premio do 1º concurso  de poesia "Consciência Aberta" em Rio Verde - Go e 4º lugar no Festival de Artes de Inhumas - Go, Gremi 2004.


É um livro onde dúvidas e medos existenciais nos apresentam poesias que oscilam entre o extremismo romântico e a dramaticidade de ser. Nascem através da inquietude da autora, ao observar o mundo e sua fragilidade diante dele. Escrito com extrema sensibilidade, busca o entendimento, a superação do vazio existencial e principalmente, a superação de si mesma. Analíticos, já trazem as respostas dentro de si. Expondo uma alma que ao mesmo tempo que busca ajuda ou consolo quando escreve, consegue ser surpreendentemente consolada por poemas tristes e exageradamente dramáticos. Tão dramático como quando explica: “Escrevo com meu sangue, sem maldade.”

Olá Gina. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
É um livro de poesias que foi surgindo aos poucos, virando um amontoado de poemas que se escreve ao longo da vida. Não foi algo planejado, foi apenas surgindo. A minha obra destina-se para todos aqueles que apreciam poesias.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou uma pessoa que gosta de estar sempre fazendo algo, seja escrevendo, pintando ou desenhando. Este é o primeiro livro de muitos. Já tenho um que está concluído, mas ainda não corrigido, e também tenho projetos para mais dois lançamentos.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Acredito que a vida do escritor brasileiro evolui lentamente, e todo o progresso realizado é graças à luta individual de cada um, e não por serem devidamente valorizados ou escolhidos. A leitura para mim é desvalorizada em muitos lugares, existem muitas pessoas que moram em cidades grandes que não leem e o contrário, pessoas de cidades pequenas que leem muito. Também existem os que são formados e não leem, e os incultos que leem. Há desinteresse dos dois lados e principalmente do país em mudar isso, através da estimulação da leitura e valorização dos escritores.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Estava procurando por concursos literários pela internet, e me deparei com essa oportunidade da Scortecci.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Não sei se a palavra seria se ele merece ser lido, mas gostaria muito que as pessoas lessem.
Agradeço pelo estímulo e incentivo dos meus leitores. Ao receber um elogio, ou ver a emoção que aflora nas pessoas ao ler algo que você criou é sempre uma motivação e satisfação muito grande.

Obrigado pela sua participação.

3 comentários: