quarta-feira, 4 de março de 2015

Entrevista com Maria do Carmo Lacerda - Autora de: ALÉM DOS CINCO SENTIDOS

Maria do Carmo Lacerda
É mineira de Januária, graduada em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e em Biblioteconomia pela Escola de Sociologia e Política da Universidade de São Paulo (USP). Reside atualmente em Alfenas (MG), após períodos de residência em Belo Horizonte (MG) e em São Paulo (SP).
Publicou dois romances: "Luz de Miraíses" (1989) e "As Orelhas de Mickey Mouse" (l993), sendo que o último lhe rendeu o Prêmio BDMG Cultural de Literatura.
Mais tarde, a autora voltou sua produção para a poesia, publicando as obras "(In)Transparências" (2009) e "A Nave Azul"(2012).
Em 2015 lança sua mais recente obra poética "Além dos Cinco Sentidos".



É o terceiro livro de poemas da autora.
O que está além dos cinco sentidos ? Em uma palavra: o sentimento.
As muitas formas do amor, as sensações captadas pelos sentidos, são alçadas, pelo sentir, às mais puras emoções possíveis ao ser humano.
Os dois primeiros segmentos do livro trazem poemas que refletem os encantamentos da presença do amor.
O tema central do terceiro e quarto segmentos é a luta do homem para transcender seus limites e alcançar, através do amor, a compreensão do sentido da vida.
Pelo exemplo de seres iluminados, os poemas falam da possibilidade de transcendência do homem, procurando também conhecer o que extrapola o espaço-tempo, bem como revelar os muitos caminhos do sentir.

Olá Maria do Carmo. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
São poemas. Como poemas, foram chegando para mim aos poucos.
Acho que a motivação foi a vontade de transcender a limitação humana, percorrendo, com o sentir, outros caminhos possíveis.
Público? Como está na dedicatória do livro: "Aos que sentem mais além".

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Escrevo. Teimosamente escrevo. Este é o meu terceiro livro de poemas; já publiquei, anteriormente, dois romances.
Não sei se é sonho. Acho que é necessidade, minha forma de comunicar-me com o mundo, com as pessoas.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Há poucos autores conhecidos e respeitados no nosso país. Começar uma carreira de escritor é como jogar-se no espaço, sem saber se haverá quem o acolha.
Há poucos leitores, a não ser para livros que são best-sellers. O restante parece não existir, porque a leitura tem sido relegada cada vez mais.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Foi através da mídia. Uma jornalista amiga me falou da Scortecci Editora e, juntas, decidimos optar por ela. Tenho três livros publicados por essa editora, porque o seu trabalho é competente; além disso, trata o autor novo ou desconhecido com profissionalismo.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Se as pessoas gostarem de poesia, acredito que será um livro bem-vindo.
Não tenho, propriamente, uma mensagem. Conto sobre o meu universo, procurando contatos possíveis pelos canais do sentimento. Todos temos muitas vidas vividas ou não. Quem sabe, podemos entrelaçar emoções?

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário