segunda-feira, 15 de junho de 2015

Leia a entrevista com Heitor Baldo - Autor de: DRAMA PÓS-PSÍQUICO

Heitor Baldo
É bacharel em Matemática pela Universidade Estadual de Campinas. Além da Matemática, sempre teve grande interesse pela literatura e pelas artes visuais, interesses esses que  o levaram a atuar também como ilustrador  freelancer  e  escritor.

É o vencedor do Prêmio Literário Livraria Asabeça 2014






Convida o leitor a embarcar em extravagantes reflexões acerca das diversas facetas da condição do ente humano e da sua filosofia, tudo empacotado em insólitas poesias. Em última instância, o autor mostra que o rumo tomado pela poesia contemporânea nos conduzirá a um caminho sem volta para a tão esperada “poesia do futuro”, tão inovadora e revolucionária que irá esmagar impiedosamente, e não deixará pedra sobre pedra, tudo o que um dia foi chamado  de  “poesia” – sempre  démodé!



Olá Heitor. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Meu livro é (considerado) um livro de poesias, apesar de nunca ter considerado as coisas que escrevo como poesia de fato. A Ideia de escrever um livro de “poesias” veio da leitura de outros livros de poesias. Um dos meus primeiros contatos com a poesia foi através do livro “I will never be beautiful enough to make us beautiful together” (não sei se tem alguma edição em português), de uma escritora americana, chamada Mira Gonzalez, e enquanto lia esse livro, pensei: “Ah! Isso eu também consigo fazer!”, e a partir daí comecei a escrever um livro, que resultaria no “Drama Pós-Psíquico”. O meu livro é destinado para todos aqueles que sabem ler!.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Definitivamente escrever APENAS um livro nunca esteve nos meus planos. "Drama Pós-Psíquico" é na verdade meu terceiro livro, o primeiro livro que escrevi chama-se "Desconstrução do Humano", é um pequeno livro de aforismos, tem apenas 40 páginas, mas nunca saiu do meu armário (risos)! Como gosto de fazer várias coisas ao mesmo tempo, não poderia ser diferente com os meus livros: escrevo vários ao mesmo tempo! Atualmente estou escrevendo o que acho que vai ser o meu magnum opus, um “romance surrealista” (se é assim que posso classificá-lo!) chamado “Denso Surrealismo”, que terá pelo menos umas 800 páginas! Porém tive que deixá-lo um pouco de lado, para me concentrar na minha dissertação de mestrado.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
É uma batalha! Principalmente porque a maioria dos leitores brasileiros (que não é um número grande) valorizam muito mais as obras de escritores estrangeiros. Acho que a literatura nacional é tão boa quanto a internacional, temos muitos escritores talentosos e isso deve ser valorizado!

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Pela internet, através do blog: http://concursos-literarios.blogspot.com.br. Um dia, um amigo me disse: “Já que você gosta de escrever e tem muitas ideias, por que você não participa de concursos literários?” Foi a partir daí que comecei a pesquisar sobre concursos na internet (nunca imaginei que houvesse tantos concursos literários no Brasil!), e foi assim que encontrei o blog, e através dele a Editora Scortecci.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Todo livro merece ser lido. Afinal, não é tão fácil assim escrever um, e muito menos conseguir publicá-lo!  É preciso muito esforço e dedicação. Considero meu livro um livro divertido, muitos livros de poesias que conheço são cafonas e enfadonhos, e isso é tudo que “Drama Pós-Psíquico” não é!

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário