sexta-feira, 31 de julho de 2015

Entrevista com Angela Ramalho - Autora de: ENTENDENDO AS PESSOAS GRANDES

Paranaense, escreveu Palavras Pedem Passagem e Poeminhas Dedicados (poesias, 2010); De Abraços & Cheiros (crônicas e contos, 2012); Traços (poesias, 2014) e Entendendo as pessoas grandes (contos, 2014). Possui obras em 40 antologias. Prêmio Top Blog Brasil (2013). Excelência Literária (REBRA, 2014). Vencedora de 06 Concursos Literários Nacionais. Integra a REBRA - Rede de Escritoras Brasileiras e o Portal do Poeta Brasileiro. Participa de duas Academias de Letras. É Membro da UBT-Seção Maringá.


O livro conta a história de um menino que gosta de contar histórias. A diferença é que ele não conta histórias para crianças e sim para os adultos. Começa contando de como aprendeu a pensar, colocado num canto da sala de aula para “pensar” sobre a traquinagem que havia feito. Filho de pai preconceituoso e de uma mãe que não lhe dava trégua, Paulinho tinha tudo para dar errado. Sorte que ele era curioso e questionador. Havia muitas coisas no comportamento dos adultos que o intrigavam. Será que um dia ele conseguiria entender as pessoas grandes? 
Leia Mais ►

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Entrevista com Rafael Tahan - Autor de: DIÁLOGO

Nasceu em 1989 na cidade de São Paulo. Em 2011 deu início aos estudos no curso superior de Letras na Universidade de São Paulo. Foi um dos vencedores do 3º concurso Revista Literária de poesia em 2013, ano em que também recebeu menção honrosa no 23º Prêmio Moutonnée de Poesia.






O primeiro contato dos leitores com a poesia limpa e visceral de Rafael Tahan se dá através deste “Diálogo” – livro que apenas parece ser seu primeiro. “Apenas parece” porque “Diálogo” surgiu de uma depuração de certos poemas que faziam parte deste livro, depuração esta que durou anos, provavelmente 4. Os poemas que ainda estão aqui foram tão drasticamente modificados que já são outros poemas. São poemas cristalinos, mínimos (mesmo quando longos), esculpidos tanto em barro quanto mármore, quanto madeira: tudo é aqui matéria de poesia. O livro, camaleão metafísico, encontrou finalmente sua forma final, irretocável, absoluta – e está pronto para correr entre as mãos daqueles que amam e conhecem a poesia.
Leia Mais ►

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Entrevista com Ane Gonçalves - Autora de: UM JOVEM OLHAR

Filha de Maria Ivanéria Gonçalves de Sena e Aelson Cardoso de Senha, nascida em Bauru no interior do estado de São Paulo em 03 de Agosto de 1983, é a primogênita de 3 filhos.
Hoje aos 31 anos, formada em Administração de Empresas com especialização em gestão de pessoas, trabalha no ramo de entretenimento e dedica-se a  religião, aos amigos e a família.
A autora que escreve poesias e reflexões á dezenove anos, decide agora publicar seu primeiro livro com alguns destes textos!



O que é um livro, se não a tentativa de registrar uma das infinitas possibilidades que cada vida humana tem?
Este pequeno livro de poesias é apenas isto!
Todos os dias, a vida nos presenteia com novas experiências, novos sentimentos e novas possibilidades, novas formas de interpreta-la e de reinventa-la, mas estamos tão ocupados em viver a vida que pouco tempo nos resta para contempla-la.
Proponho por tanto, que você faça está pausa agora e ao ler estas paginas pratique também um novo olhar sobre todas as coisas, desde as novas descobertas até as velharias guardadas!

Tenho certeza de que vai se surpreender, e se apaixonar!
Leia Mais ►

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Entrevista com João Marcelo Pacheco - Autor de: OS ACORDES DESPASSAR

João Marcelo Pacheco

As idades rompem o ser
Em fases, as quais muitas
Vezes devemos
Ou temos que viver.
Nasci em meio a isso,
Pessoas simples
Com objetivos simples
Acreditando num
Amanhã sempre desprotegido.
Nunca fui aluno perspicaz
Tão pouco um estudioso
Complexo e interessado
Leia Mais ►

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Entrevista com Oséias Francisco da Silva - Autor de: UM NOVO MODELO DE SEGURANÇA PARA O BRASIL

Nasceu em 1976 na cidade de Nazaré da Mata/PE, vivendo até os 17 anos de idade em Tracunhaém, cidade do mesmo Estado. É o sétimo de onze filhos de João Francisco da Silva (in memoria) e Maria do Carmo Bezerra da Silva. É casado com Ana Paula Alves Lima Silva e tem dois preciosos filhos: Lukacs Alves Silva (5 anos) e Erich Alves Silva (2 anos). Em 1995 chega no Estado de São Paulo e reside atualmente em São Bernardo do Campo. É Psicanalista, Formado em Filosofia e pós-graduado em Gestão de Segurança Publica. Já publicou três livros: O Segredo de Amar; Demo e Crácia, democracia um presente de grego; Segurança Publica como projeto sócio educacional, a vocação preventiva e comunitária das guardas municipais. É Presidente (2013-2015) da Conferência Nacional das Guardas Municipais do Brasil – CONGM. Professor de Filosofia, e Supervisor da Guarda Civil Municipal de São Bernardo do Campo, onde foi Subcomandante (2010-2011).

O estado de insegurança coloca o Brasil entre as Nações com os maiores indicadores de violência, principalmente o homicídio. A temática da segurança pública está entre as principais demandas e reclamação da sociedade ao poder público. Partindo da compreensão que a criminalidade e a violência são fenômenos sociais de natureza complexa e multicausais, a proposta do livro passa pelo desvelamento das estruturas e culturas subjacentes das polícias brasileiras, destacando suas características, orientação e concepção que determinação entre outras coisas, a atuação das agências da segurança pública. Dentro do contexto da discussão sobre uma nova política de segurança, o esforço é de apresentar caminhos por onde deverá se construir um nono modelo de segurança para o Estado Brasileiro, enfatizando o caráter democrático para corresponder aos exigências da democracia, e cidadã para criar as condições de promoção para o exercício da cidadania, e por último, humana porque os objetivos e desafios do novo milênio passa pela construção de uma segurança humana. Por fim, apresentar proposta para enfrentar e superar esses desafios é um entre os objetivos do autor. Cabe um destaque especial para o capítulo que discorre sobre a vida do policial, suas aflições, crises, dilemas, e as peculiaridades da profissão. Em diversos aspectos o livro nos apresenta elementos bastante originais que serão importantes contribuições nesse nobre projeto de construir uma nova segurança para o Brasil.
Leia Mais ►

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Entrevista com Lucilaine de Fátima - Autora de: FLOR DE LU

Lucilaine de Fátima
Nasceu em 10 de maio de 1970, em Itumbiara (GO). É professora na rede municipal de ensino de Uberlândia, acadêmica e diretora de documentação da ALMBL – Academia Leonística Mineira e Brasiliense de Letras. É poetisa, autora do "O avesso do ser", já participou de várias coletâneas e agora realiza o sonho de ter seu segundo livro solo publicado: FLOR DE LU. Este livro é repleto de poesias e foi escrito com amor para aqueles que ainda acreditam que ele possa existir. 
Contato com a autora:

É um livro de poesias e as poesias ali selecionadas possuem como temática principal: o amor.
“Sinto, logo escrevo”: esse é o título de um dos poemas de Flor de Lu que resume a essência poética deste novo livro de Lucilaine de Fátima, repleta da linguagem do sentir, invertendo a lógica cartesiana que priorizaria o pensar. Em Flor de Lu, a poetisa se escancara e mostra tudo o que se vive, sob o crivo poetizante do seu sentir. E escrevendo com o coração, sua escrita do sentir escava as curvas da sua solidão; põe à luz o sonho da “alma gêmea” perdida e, às vezes, encontrada para novamente se perder; fala com os amigos e pelos amigos da gratidão dos seus encontros; sente com o amado e pelo amado a magia de suas paixões e as quenturas de suas líbidos trocadas e poeticamente espelhadas; sente ardentemente a dor da falta e da perda e do vazio, provocados pelos golpes do amor que se vai ou que se foi ou que não se voltará; intensamente ainda sente e revela o desejar pelo outro, como se, em uma certeza previamente destinada, estivesse condenada a encontrá-lo sabe-se lá por que traçados do fado.

“A você que crê no amor” é o enunciado escolhido como dedicatória pela autora, e, através de seus versos, nesse amor se mergulha, mesmo que, a certa altura da obra, surpreendamos com uma dolorosa conclusão, proposta pela poetisa, quando esta diz que “confiança no mundo é coisa de poeta”, todavia, e eis aí a surpresa, mesmo assim não se perde a disposição de amar, professando a fé no amor, convite que nos é feito logo de cara. Enfim, nessas poesias de Flor de Lu, os leitores irão encontrar as contradições do ser sentinte que simplesmente ama, sofre, sonha, frustra-se, extasia-se, deseja, aposta e levanta, a cada novo amanhecer, com uma nova disposição de encontrar o belo, seja no amor, seja na vida, seja na arte. Para terminar, ressalto ainda que a poesia de Flor de Lu exemplifica como a arte, além de ser para os outros, também funciona como terapia do próprio viver para quem a cria, transcendendo o contraditório da vida e apostando no porvir do ser que se projeta ao mundo. “O que apazígua minha existência? O amor”, diz a autora em um de seus versos. 
Gílber Martins Duarte

Em Flor de Lu, mostra-se por inteira a alma da autora, que num desnudar de seu ser revela a genuína alma de poeta. Os versos parecem sair direto da alma, derramando o conteúdo desta sobre o papel que, branco, espera. Podem-se ver as cores e sentir os sabores das emoções nos versos elaborados de maneira sublime. Percebe-se quão excelsa pode ser a alma humana e o que ela leva no seu interior. São versos que fazem aflorar sentimentos humanos e genuínos. Poesia que expressa o viver, dia a dia, da alma, bem simples, bem comum. Versos que falam, com beleza, do afeto, da solidão, da separação, enfim, do amor e da ausência de quem se ama. Versos que levam o leitor a compreender o que se passa numa alma ansiosa por transformar em palavras o que vai em seus recônditos. Felizes os que conseguem transformar seus sentimentos e emoções em palavras. Felizes os que puderem sentir o que a alma de poeta, nestes versos, quis mostrar.
Antônio Eustáquio Marciano - Escritor
Leia Mais ►

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Entrevista com Evaní Alves Moreira - Autora de: VALE DA INSPIRAÇÃO

Evaní Alves Moreira
Nasceu em 12 de abril de 1976, no interior da Bahia, em Rumo, distrito de Itaetê na Chapada Diamantina. Filha de Antonio Marques e Rosália Alves, é a primeira de sete irmãs. Atualmente é solteira e não tem filhos. Mudou-se para São Paulo em 2000. Na Universidade Uni Ítalo formou-se em Recursos Humanos e fez pós-graduação em Psicologia Organizacional. É artesã, compositora, escritora de poesia e histórias infantis. Vale da Inspiração é sua primeira obra publicada.
Leia Mais ►

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Entrevista com Denise Martins - Autora de: POEMAS DE GAIA

Denise Martins
Professora da Rede Estadual de Ensino, formada em Biologia, com pós graduação em Educação Científica, extensões nas áreas de química, saúde e astronomia.Com curso no campo das artes plásticas , fez a ilustração de seu livro. Seus desenhos podem ser vistos em sua página no facebook Denise Martins & Desenhos.





Poemas de Gaia
Livro de Poemas com estilos e temas variados, desde de poesias intimistas, românticas à poemas com teor histórico ou mitológico.
“... E nas praias de Perseu, No reinado de Heitor, Travou-se o duelo cruel Que ao jovem príncipe matou! Ele que não a amava Também por ela morreu, E o que dizer de Ulisses Aquele chamado Odisseu? Que não amava Helena, E por causa dela perdeu Sua Penélope, seu reino Sua Ítaca encantada Vinte anos de sua vida A juventude de sua amada E Aquiles, o semideus Que a Helena também não amou Por uma flecha no pé Que seu calcanhar perfurou Perdeu-se no meio da história Que o rei Menelau começou.”
Leia Mais ►

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Entrevista com Sérgio Paiollo - Autor de: SAPO NÊS O GRANDE REI PREDESTINADO

Sérgio Paiollo
É enfermeiro graduado em 1989, também possui graduação em administração de empresas em 2007. É autor do conto: Consciência e Ética fazem a diferença! No livro Antologia Palavras Desavisadas de Tudo em 2013.





Sapo Nês - O Grande Rei Predestinado
Nês é um sapinho simpático e querido por seus amigos. Ele vive tranquilamente em um açude com muitas taboas e aguapés, mas uma tragédia acontece devido à ação humana e ele é o único sobrevivente. Tudo fica ainda mais complicado quando o sapinho recebe uma inesperada revelação: Nês é o Grande Rei Predestinado do Reino da Girinolândia! E junto com seus três novos amigos, Nês precisará chegar ao Reino da Girinolândia e escapar das temíveis criaturas do lodo verde e negro que querem tomar o poder do Grande Rei! Superação, Amizade, Aprendizado e Aventura fazem parte desta história.
Leia Mais ►

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Entrevista com Jhose Cordeirovich - Autor de: BAÚ DE QUALQUER COISA


José Carlos Cordeiro nasceu em 1955 na cidade de Itabuna, Bahia. Filho de gente muito humilde socialmente, pai pedreiro e mãe lavadeira de pedra de rio, como o costume do lugar nos anos 50. A família migrou para São Paulo em plena ditadura, anos 1964/65, e ele lembra bem disto, pois ainda menino era retirado do “pau de arara”(caminhão típico nordestino que transportava os migrantes para a capital) quando os militares barravam a estrada para vistoriar o veículo. Formado em Letras – Português e Inglês, pela Uninove, também é pós-graduado em Psicopedagogia, pela Gama Filho. Aposentado, sempre trabalhou em projetos socioeducativos. Tomou gosto pela música por influencia da mãe, que trabalhava na beira do rio e vivia a cantar enquanto ele nadava e brincava ao seu lado. Já em São Paulo, fez parceria musical que resultou na gravação de um long-play nos anos 80 em dupla com Lé Dantas, com quem tem algumas composições musicais. Durante alguns anos, logo que chegou a São Paulo, trabalhou como contínuo numa repartição pública e nas horas vagas se apossava de uma maquina elétrica, à época, e escrevia. A poesia lhe chegou através de um professor da escola que encerrava suas aulas lendo poesias dos modernistas no tempo do ginásio noturno. Conta que descobriu novos horizontes com estas leituras e os comentários deste professor, do qual não lembra mais o nome. Entre outras habilidades, além do canto, dirige grupos amadores e escreve para teatro e tem textos de peças teatrais na gaveta. Entre suas publicações tem o livro de poesias Pulsares, de 1993, pela Editora Salesianos, que também publicou o infantil O Gatinho Mi, ambos com tiragem pequena e esgotada e com a colaboração incontável dos amigos Glen Martins e Elsio Ferrari, seus parceiros e incentivadores de sempre.
Leia Mais ►

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Leia a entrevista com Chaguinha do Biá - Autor de: AS FAÇANHAS DA AMAZÔNIA

Pseudônimo literário de Francisco das Chagas Teixeira Souza, professor, poeta popular, ornitófilo, ilustrador e fotógrafo, nascido no igarapé Vitória, rio Mamoriazinho, afluente do rio Purus, município de Lábrea-Am, no dia 15/07/1957. Veio para Lábrea com apenas dois aninhos, aonde conviveu com seus familiares e amigos de infância e adolescência, até a idade de 19 anos na Rua 14 de maio nº 2.500. Filho de Franklin Teixeira de Souza (conhecido como Biá), funcionário público, cearense, soldado da borracha e Maria Bezerra de Souza (conhecida como Polônia), amazonense, agricultora, seringueira.  Iniciou seus estudos no Grupo Humberto de Campos, 1ª e 2ª séries no Grupo Maria Madalena, 3ª e 4ª séries no Grupo Danilo de Mattos Areosa, Admissão ao Ginásio no Educandário Santa Rita e 5ª a 8ª séries na Escola de 1º Grau Santo Agostinho.
No dia onze de maio de dois mil e dez (2009) ganhou o prêmio de literatura em poesia do PROARTE da Secretaria de Cultura do Amazonas e atualmente o poeta Chaguinha do Biá, é secretário da Escola Municipal Américo Gosztonyi e dedica-se o seu tempo vago dos sábados, domingos e feriados, dando continuidade ao seu trabalho de escritor de forma mais acirrada nos temas ambientais da nossa Amazônia, dando a sua contribuição de caboclo do alto rio Purus.

Neste livro aqui apresentado que está recheado de poesias, se refere a nossa Educação Ambiental, como um dos verdadeiros aprendizados para compreender, apreciar, saber lidar e manter os Sistemas Ambientais na sua totalidade. Através de textos poéticos, inseridos nesta nova coletânea As Façanhas da Amazônia, retratam a nossa exuberante região conhecida no cenário mundial como o Tapete Verde o remédio do planeta terra.
Neste livro foram escritos cinco títulos perfazendo um total de noventa textos poéticos. Esta coletânea tem como objetivo promover a Educação Ambiental, permitindo que as pessoas se tornem cidadãos informados e produtivos do mundo moderno, assegurando um ambiente enriquecedor que dê segurança e alegria às pessoas.
Leia Mais ►

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Entrevista com Elianete Vieira - Autora de: USANDO @ INTERNET PARA DIVULGAR AUTORES E LIVROS

A Elianete participou conosco da festa do lançamento oficial do Blog, no Espaço Scortecci, no dia 04 de outubro. Foi uma das premiadas com uma entrevista em vídeo.

Na sequência da entrevista, veja o vídeo com Elianete.

Elianete Vieira
Analista de Sistemas, formada pela SESAT, no Rio de Janeiro, pós-graduada em e-business e Gestão Empresarial e Gestão de Negócios em Serviços pelo Mackenzie, em São Paulo. Participou das Antologias Nossa História, Nossos Autores, edição comemorativa dos 30 anos da Scortecci Editora (2011) e Palavras Desavisadas de Tudo (2013). Autora de livros de informática básica: Desvendando a informática na melhor idade, nunca é tarde para aprendermos algo novo (2012) e O início da descoberta: desvendando o uso do computador, da internet e das redes sociais (2013). Coautora do livro Reciclando Vidas inspirado durante workshop realizado na Escola do Escritor (2012)

Leia Mais ►

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Entrevista com Rômulo B. Rodrigues - Autor de: UMA CIVILIZAÇÃO ADORMECIDA, DECADENTE E A CAMINHO DA AUTODESTRUIÇÃO



É Terapeuta Holístico e Mestre de Reiki.
Trabalha com Reflexologia, Reiki, Massagem, Florais, Hipnose, Regressão, Terapia de Vidas Passadas e Numerologia.
Estuda e pesquisa sobre a espiritualidade há mais de dezessete anos.
Iniciou seus estudos metafísicos na Doutrina Espírita, onde fez cursos e atuou nos trabalhos mediúnicos.
Foi membro da Associação Internacional Amigos da Natureza (AIANATU - SP), na qual fez parte do trabalho de cura espiritual. Foi nessa associação onde alguns de seus dons espirituais foram desarquivados.
Também foi membro da Ordem dos Filhos da Luz (Piracicaba - SP).
Foi integrante da Ordem dos Templários, onde foi dirigente do hospital de cura espiritual de uma das suas sedes.
Escreve sobre vários temas; bem como, canaliza textos transmitidos pela Grande Fraternidade Branca Universal através da mentalização consciente.
É autor das seguintes obras:
“Uma Civilização Adormecida e Decadente”
“Momento Apocalíptico – Prelúdio do Juízo Final”
“Arcanjos e Arquétipos”
“Guia Prático dos Anjos”
“Numerologia – A Ciência Milenar dos Números”
“REIKI – ENERGIA VITAL UNIVERSAL (Harmonia, Equilíbrio e Cura)”
“OS FLORAIS DE BACH – Equilíbrio e Harmonia Através das Essências”
“O PODER DA MENTE – A Chave Para o Desenvolvimento das Potencialidades do Ser Humano”
“Os Ensinamentos de Siddartha Gautama, o Buda”
“Cuide de Você e Tenha Mais Qualidade de Vida – Vols. I, II e III”
“A Regência Cósmica”

O tema-base deste livro é sobre comportamento. Outros assuntos de grande importância também foram agregados ao tema principal. Entre eles:
ESPIRITUALIDADE - RELIGIÃO - METAFÍSICA -  AUTOAJUDA.
Nesta obra também estão inseridos textos transmitidos pela Grande Hierarquia Cósmica (Grande Fraternidade Branca Universal) através da canalização mental consciente.
Nestes textos há vários esclarecimentos, avisos e alertas, no que se refere ao momento cósmico pelo qual o planeta Terra está passando e aos acontecimentos que estão por vir no futuro próximo.
Leia Mais ►