segunda-feira, 27 de julho de 2015

Entrevista com Ane Gonçalves - Autora de: UM JOVEM OLHAR

Filha de Maria Ivanéria Gonçalves de Sena e Aelson Cardoso de Senha, nascida em Bauru no interior do estado de São Paulo em 03 de Agosto de 1983, é a primogênita de 3 filhos.
Hoje aos 31 anos, formada em Administração de Empresas com especialização em gestão de pessoas, trabalha no ramo de entretenimento e dedica-se a  religião, aos amigos e a família.
A autora que escreve poesias e reflexões á dezenove anos, decide agora publicar seu primeiro livro com alguns destes textos!



O que é um livro, se não a tentativa de registrar uma das infinitas possibilidades que cada vida humana tem?
Este pequeno livro de poesias é apenas isto!
Todos os dias, a vida nos presenteia com novas experiências, novos sentimentos e novas possibilidades, novas formas de interpreta-la e de reinventa-la, mas estamos tão ocupados em viver a vida que pouco tempo nos resta para contempla-la.
Proponho por tanto, que você faça está pausa agora e ao ler estas paginas pratique também um novo olhar sobre todas as coisas, desde as novas descobertas até as velharias guardadas!

Tenho certeza de que vai se surpreender, e se apaixonar!

Olá Ane. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Este é um livro de poesias e reflexões, escritas em um formato moderno e acessível que todos podem ler e se identificar.
Estes poemas foram escritos ao longo de toda a minha vida e o livro nada mais é do que uma celebração deste dom.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Inicialmente o livro era apenas um sonho, mas me surpreendi muito com os frutos que ele me deu, certamente seria feliz em fazer carreira no mundo literário.
Tenho um projeto ousado, de escrever sobre o sentido da morte, o assunto é bastante delicado, mas acredito poder contribuir com uma visão mais bela sobre isto!

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
O Escritor não pode esperar que sua obra lhe sustente infelizmente, antes de mais nada, escrever é um gesto de amor e de partilha.
É Promover um encontro de ideias é deixar aquilo que você aprendeu de herança para o futuro.
Penso que se eu não ganhar dinheiro com o meu livro, mas tocar uma alma, terei cumprido minha missão.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Vi algumas divulgações de concursos literários na internet.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
O mundo está repleto de visões racionais e frias que desconsideram totalmente o que sentimos.
Gostaria que as pessoas lessem meu livro para se sentirem inteiras e não fragmentadas.
Para valorizarem tudo o que são: razão, emoção, papeis sociais, impulsos fisiológicos...
A visão dos meus poemas, tenta alcançar tudo isso!

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário