segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Entrevista com Eloah Corrêa de Amorim Bairral - Autora de: MINHAS RAZÕES

Eloah Corrêa de Amorim Bairral
Nasci na linda cidade de Patos de Minas em Minas Gerais.
Vivo uma linda história de aprendizado.
É maravilhoso o privilégio de amar a vida e ser correspondida, minha principal razão de escrever.
Hoje divido residência entre Minas Gerais e São Paulo onde também trabalho na área administrativa de uma grande empresa.
Obra infantil:
Os Brinquedos do Ônibus
Theo e a Moeda Perdida
Antologia: Era Uma Vez
Antologias em Portugal:
Confissões
Premonições
Poema-me
Poesias para pintar e ser feliz.

Dados para contato:
eloah-bairral@hotmail.com

Minhas Razões
Você vai se encantar com as belas poesias que envolvem as minhas, as suas, as nossas, malditas e benditas razões.










Olá Eloah. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
“Minhas Razões” é um livro de poesias escritas ao longo de vários anos. O amor que encontramos pela vida e o desamor que não nos evita são sentimentos fortes declarados em razões que mal cabem no coração.
O público alvo é todo aquele que aprecia poesia.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Nasci em uma família de educadores e era natural em minha casa sempre ler todos os gêneros, mas sempre amei poesia.
Formada em Magistério lecionei vários anos no interior de Minas Gerais.
Meu primeiro livro publicado é o infantil “Theo e a moeda perdida”, destinado à educação financeira e aceito em várias escolas.
Em 2014 fui homenageada no Palácio Anchieta em São Paulo como autora, momento que me proporcionou imensa alegria e gratidão.
Participei de várias antologias em Lisboa/Portugal:
Confissões, Premonições, Poema-me e Poesias para pintar e ser feliz.
E no Brasil das antologias: Palavras de Veludo e Era Uma Vez..
Em 2015 serão lançados também um livro de crônicas e um de poesia infantil.
Tenho mais de vinte livros aguardando publicação e não paro de escrever um só dia da minha vida. Sou ambiciosa e meu sonho é maior, pretendo alcançar mais e mais leitores.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Um jornal norte-americano afirmou, há um tempo, em seu site que ser escritor no Brasil é a “mais patética de todas as profissões”. Forte declaração, não é mesmo?
Sinto isto na pele todos os dias e afirmo que em parte é verdadeira a declaração, pois ser escritor no Brasil não é fácil, enfrentamos dificuldades sim! Nossa carreira é desprezada no país e me desculpem a sinceridade, portas se fecham constantemente e o escritor precisa ter outra ocupação remunerada para sobreviver. Sinto que o barco em que estamos balança o tempo todo.
Por amor, apesar de todas as dificuldades, não consigo me imaginar sem escrever e publicar. Ser autora aqui ou em qualquer outro lugar do mundo é imprescindível e fundamental para mim.
A literatura precisa ser destacada e mais efetiva na educação, pois acredito que autores e leitores contribuem para a formação de um mundo melhor.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Fiquei sabendo através das redes sociais e da livraria virtual onde já adquiri alguns livros.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Todo livro merece ser lido, aprendi isto desde criança.
O livro “Minhas Razões” assim como toda poesia não pertence a mim, pertence a todos. Digo sempre que as razões declaradas no livro são sentimentos colhidos em vários corações.
O que me toca profundamente é quando o leitor em algum momento declara:
— Eu sou esta poesia!
Em um amanhecer, no pôr do sol, em um jardim abandonado ou não, em uma lágrima, na despedida, no encontro, no beijo, em uma perda, em tudo a poesia vive, então eu só a transformei em palavras, o sentimento verdadeiro é sempre de quem lê, pois neste instante mágico a poesia já não me pertence mais.
Minhas Razões
Passo a passo vou...
Gravando minhas razões pelos caminhos.
Marcando o brilho do sol com minhas sombras.
Encontrando o amor e sem querer o desamor....

Obrigado pela sua participação.

2 comentários:

  1. Gostei muito das colocações da escritora na entrevista acima. Revela o caráter da poetisa, compartilhando seu talento com respeito e dedicação aos leitores e valorizando os escritores brasileiros.
    Parabéns Eloah Correa de Amorim!

    Maria de Lourdes Caixeta Leite.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito das colocações da escritora na entrevista acima. Revela o caráter da poetisa, compartilhando seu talento com respeito e dedicação aos leitores e valorizando os escritores brasileiros.
    Parabéns Eloah Correa de Amorim!

    Maria de Lourdes Caixeta Leite.

    ResponderExcluir