segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Entrevista com Paulo Gustavo de Araújo Cunha - Autor de: CHINA - De Confúcio à Modernidade

Paulo Gustavo de Araújo Cunha

Arquiteto, paraibano, com formação educacional e universitária em Recife.
Exerceu, além do magistério nas universidades federal e estadual,elevadas funções públicas de secretário de estado em dois governos e de vice-governador de Pernambuco.No setor privado administrou as maiores empresas do setor industrial e do comércio em Pernambuco. Experiência internacional administrando programa de cooperação econômica da União Europeia com Pernambuco.Sua produção literária alcança mais de duzentos trabalhos publicados, por meio de artigos, súmulas sobre economia, e recentemente cinco livros sobre a evolução do homem biológico para um ser biônico ;como será o mundo em 2050; os conflitos da idade media entre a Religião e a Ciência e mais recente, a CHINA- de Confúcio à modernidade.
Considerado Cidadão de Pernambuco pela Assembleia Legislativa estadual, além de inúmeras diplomas e medalhas de reconhecimento ao mérito de sua contribuição à Pernambuco.


China - De Confúcio à Modernidade
Deixem a China dormir, pois quando despertar vai perturbar o mundo! Napoleão Bonaparte
E a China acordou! Proximamente, será a maior potência do mundo! Detém a maior população mundial,constitui o maior exportador,de produtos eletrônicos ,máquinas e navios. Como enfrentar este novo dragão?Sua evolução política de dinastias à republica comunista.A reforma de Deng Xiaoping, socialismo de mercado e modernidade.Seus principais desafios, 56 etnias, desequilíbrio entre o setor rural e a zona litorânea industrializada. Autoritarismo histórico ou democracia ocidental? Crescimento de uma classe media e novas aspirações sociais e políticas. Suas manifestações artísticas, caligrafia, pintura, escultura monumental - o exercito de terracota.Novo homem chinês, misto de tradicionalismo, comunismo e ocidentalização!

Para entender a China de ontem e de hoje, é preciso compreender os ensinamentos morais, éticos , fidelidade familiar e honesta postura dos governantes!

Olá Paulo Gustavo. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
A evolução milenar da civilização chinesa que volta a disputar a liderança econômica mundial.
Como compreender o comportamento deste novo dragão e como enfrenta-lo?
Nós olhamos a China com olhos ocidentais, com nossos valores. Porem, para compreendê-la torna-se fundamental entender os ensinamentos de seu maior filósofo- Confúcio.
O homem chinês é resultado de uma cultura milenária, rígidos padrões morais e éticos, onde desponta a fidelidade familiar!
Este livro interessa ao publico em geral, com destaque ao segmento universitário, institutos Confúcio e também empresarial.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Há mais de quarenta anos, tenho me dedicado a escrever artigos e súmulas técnicas, sobre as economias nacional e pernambucana, bem como a situação política de nosso país. Nos últimos cinco anos concedi ênfase a acompanhar através de institutos de pesquisa, como MIT e Universidades de Harvard, os grandes avanços tecnológicos com destaque à busca da inteligência artificial, que pouco a pouco transforma o homem biológico em um ser biônico. E como será o mundo em 2050! Os dois últimos livros discorrem sobre o tradicional conflito entre a Religião e a Ciência, sobretudo na idade média, e a história da China e a influência de seu maior filósofo - Confúcio.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Como dizia Balzac: escrever um livro é fácil. O difícil é vendê-lo!
Porém o problema reside na divulgação dos livros e sua exposição nas livrarias que concedem preferencia a determinadas editoras!
O futuro estará no eBook!

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Por folheto recebido pelo e-mail e após, duas entrevistas com Paola Mariz.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Dizia Dante Alighieri: se omitir em época de crise merece o inferno mais quente!
A atual situação do Brasil demanda que sua sociedade exprima sua opinião, através de artigos, livros. Adicionalmente alguns desafios mundiais como o avanço da tecnologia; a civilização muçulmana e seus confrontos internos entre sunitas e xiitas, bem como, às vésperas da China se tonar a maior potencia mundial, demandam todo interesse.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário