quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Entrevista com Luiz Valério de Paula Trindade - Autor de: ARTESÃO DAS PALAVRAS

Luiz Valério de Paula Trindade
É natural de São Paulo, onde sempre viveu, com exceção do período onde esteve residente no exterior (Alemanha, Canadá, EUA, Inglaterra, Luxemburgo e Noruega) com fins acadêmicos e profissionais, e de inúmeras viagens pelo Brasil afora.

Muito mais do que “acumular milhas”, estas experiências lhe agregaram em riqueza cultural e aguçamento do olhar literário, na medida em que teve a possibilidade de entrar em contato com uma ampla diversidade de hábitos, costumes e valores.

Seu desenvolvimento literário começou aos 15 anos de idade e desde então não parou mais, sendo que além deste livro, tem participação confirmada em três antologias (Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos volume 111 pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores; Cumplicidade de Movimentos pela Editora Scortecci e Eldorado volume XXVI pela Editora Celeiro), entre outros projetos em andamento.

Grande parte de suas fontes de inspiração provém da observação dos fatos da vida, do comportamento humano, de vivências próprias e de muita leitura. Inclusive, neste último aspecto, suas principais influências literárias que, de alguma forma o marcaram ao longo dos anos, compreendem autores como, por exemplo, Carlos Drummond de Andrade, Charles Dickens, Clarice Lispector, Elisabeth Bishop, Lya Luft, Vladimir Maiakóvski, Mário de Andrade, Mário Quintana e Oscar Wilde.

No atual contexto de vida moderna em que estamos inseridos, não é incomum ouvirmos as pessoas clamarem por mais qualidade de vida e formas de atenuar a tão propalada “correria” do dia a dia e todo o stress dela advinda.

Pois então, por que não se permitir a embarcar em uma agradável viagem literária para lhe propiciar alguns bons momentos de leveza, de enlevo e de descobertas?

O Artesão das Palavras se propõe justamente a oferecer-lhe isso: ou seja, um escape consciente desta condição desgastante e, acima de tudo, um resgate de valores e princípios que valorizam a natureza humana e nos edificam, os nossos sentimentos mais profundos e o respeito pelo próximo.

Seja bem vindo a bordo!
Olá Luiz Valério. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro reúne uma coletânea de trinta e poucas crônicas que abordam questões ligadas à natureza humana, relacionamentos, sentimentos comuns a todas as pessoas (tais como desilusões, descobertas, aprendizados, envelhecimento, amor, entre outras) e questões de ordem comportamentais e sociais.
A ideia de escrevê-lo já estava presente em minha mente há muito tempo, mas ainda faltava um despertar para esta possibilidade e ele veio através do incentivo de uma amiga muito especial chamada Antônia que me fez enxergar isso. Adicionalmente, ter participado do Curso para Escritores na Scortecci em janeiro deste ano foi um divisor de águas importantíssimo e fundamental neste processo, pois ele me fez ver que era possível sim concretizar este projeto. Sem contar que a interação com outros autores (publicados ou em vias de) também foi muito rico e fonte adicional de estímulo e incentivo.
Por fim, o livro se destina predominantemente ao público adulto de ambos os sexos.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Bem, o meu projeto não consiste em parar neste livro. Eu acredito firmemente que todos os autores que se propõem a escrever uma obra quer compartilhá-la com o maior número possível de pessoas e, acima de tudo, acredita que tem algo de relevante para dizer. E eu não sou diferente. Acredito que tenho o que dizer e desejo muito fazê-lo e ir me aprimorando e aprendendo cada vez mais com o passar do tempo. É a chamada Curva de Aprendizagem.
Portanto, está sim em meus planos publicar outros trabalhos ao longo dos próximos anos, sendo um deles já ao longo de 2015.
Por enquanto estou me dedicando com muito afinco na divulgação da obra de estreia nos mais variados canais de comunicação possíveis e ao meu alcance, pois é fundamental transmitir a informação para o maior número de pessoas possíveis.
Contudo, tão logo eu considerar que esta etapa esteja encerrada ou esgotada aí vou me debruçar na gestação, por assim dizer, dos próximos trabalhos que já estão devidamente planejados.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Bom, viver de literatura no Brasil (independentemente do gênero literário) não é uma tarefa nem um pouco simples. Eu não classificaria de impossível, é claro, mas que é difícil isso é mesmo. Não restam dúvidas.
Nosso mercado editorial (descontados os livros didáticos) é muito pequeno em comparação a mercados muito mais maduros como nos EUA, Canadá e a maioria dos países europeus. Portanto, tornar-se um escritor em tempo integral em um mercado pequeno como o nosso eu considero bem complicado.
Em contrapartida, há pessoas que conseguem (e nem me refiro aos autores famosos e consagrados) e, desta forma, acredito que elas representam um exemplo ou um alento de que é possível, de que há um caminho.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Eu estava à procura de maneiras de me informar melhor sobre o mundo literário e como fazer para ingressar nele e, sendo assim, acreditei que a melhor coisa a fazer era estudar. Sendo assim, procurei por uma escola de escritores com o intuito de aprender sobre este universo que para mim era novo. Foi aí que descobri a Escola do Escritor e fiz o curso em janeiro de 2014.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Bom, naturalmente que eu acredito que sim. Ele merece ser lido. E eu respondo a esta pergunta com convicção e não pelo simples fato do livro ser de minha autoria (o que era de se esperar). Mas, a minha convicção advém do feedback positivo que tenho recebido de diversos leitores em meu blog (www.luizvalerio.com.br) justamente das pessoas que o leram. E para um autor acredito que não tem recompensa melhor do que essa, de saber que as pessoas se identificaram com o seu trabalho.
Portanto, eu considero que as pessoas que tiverem a oportunidade de lê-lo irão se surpreender positivamente com sua redação fluida, leve, agradável, esmerada, acessível e ao mesmo tempo suficientemente profunda que os farão se identificar quase que imediatamente com vários dos temas abordados.
Neste contexto, há pouco tempo uma leitora, ao finalizar a leitura do trabalho, me contatou e disse que, em diversos momentos sentiu como se determinados textos tivessem sido escritos especialmente para ela. E este é o objetivo.


Obrigado pela sua participação.

2 comentários:

  1. Parabéns Luiz Valério. Estive presente no lançamento de seu livro e presenciei o carinho dos amigos que o surpreenderam com arte. Bela obra. Lhe desejo sucesso sempre para o Artesão de Palavras, participações em antologias e demais obras que virão. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Elianete. O apoio, incentivo e carinho seu e de toda a equipe da Scortecci são sempre bárbaros!

    ResponderExcluir