segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Entrevista com Rafael Oscar - Autor de: AS QUATRO CHAVES DO SEU CORAÇÃO

Nasceu em 1990, em São Paulo. Sempre gostou de desenhar e desenvolver suas próprias personagens e histórias em quadrinhos. Personagens estas que andavam paralelamente com as pessoas que o rodeavam na vida real, sendo cada situação, cada gesto, um reflexo do mundo a sua volta e de seus próprios sentimentos para com este. Nem professores, nem seus amigos escapavam de serem transformados em protagonistas e antagonistas de suas tramas. Boa parte de seus trabalhos artísticos tinham como base atos heroicos, lições de moral e a luta do bem contra o mal. Em 2010, ano em que ficou um tempo desempregado, assinou um contrato para ilustrar um manual de atendimento ao cliente em forma de HQ, para a empresa Phillips Brasil. Foi a primeira vez que viu seus desenhos  impressos de maneira profissional e nas mãos de outras pessoas. Não foi nada fora do normal, apenas um simples manual, mas havia algo maior a caminho, graças aquele pequeno projeto! Em Março de 2011, enquanto trabalhava num Cartório de Notas, foi convidado por um palestrante, professor Isaac Martins à ilustrar seu livro, ” SUPERMOTIVADO VOLUME 2 – Histórias Surpreendentes”. É um leitor assíduo dos livros de Stephen King, Dan Brown e J.R.R. Tolkien. Em dezembro de 2012 começou a escrever o “As Quatro Chaves do Seu Coração”. A ideia inicial trazia algo nobre e romântico, mas com o tempo tornou-se algo mais profundo. Como já dito, a luta entre o Bem e o Mal sempre foi um assunto base em suas histórias, mas neste livro, o que realmente torna-se evidente, é a luta entre a Humildade e a Soberba! Por mais que pudesse, desta vez Rafael preferiu não ilustrar seu próprio livro, antes achou melhor que uma artista o fizesse. As personagens de As Quatro Chaves, para o autor, mereciam ilustrações fidedignas de suas personalidades. Milena Fernandes foi a grande responsável pelas ilustrações do livro, diga-se de passagem, ficaram perfeitas!

Falquíades é um rei arrogante e prepotente que condenou uma escrava injustamente ao exílio simplesmente para ensinar uma lição à suas filhas.
Porém, após nove anos as quatro princesas são sequestradas e aprisionadas num castelo distante, protegido por uma criatura impiedosa. Para tê-las de volta, Falquíades precisara escolher entre seu orgulho e suas amadas filhas.
Estaria o rei mais poderoso da terra disposto a se humilhar a fim de recuperar o que lhe é mais precioso? Quem seria capaz de colocá-lo em uma situação dessas? Descubra o que o verdadeiro amor é capaz de realizar, mesmo quando sob severas tribulações. Um jovem camponês e sua amiga enfrentarão desafios incríveis a fim de desvendar os segredos de "As Quatro Chaves do Seu Coração".
Olá Rafael. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro se trata de um rei arrogante e soberbo que condena uma humilde escrava ao exílio, simplesmente para ensinar uma lição às suas quatro filhas. Nove anos depois, as quatro princesas são sequestradas e aprisionadas em um castelo distante, protegido por uma criatura sombria e temida por todos, desde centenas de anos atrás. Enquanto isso, um jovem camponês recebe cartas com a indicação das princesas e parte em uma jornada para salva-las, tendo um objetivo nobre em seu coração. Conhece Enya, e assim ambos entram em uma aventura a fim de desvendar os segredos de As Quatro Chaves do Seu Coração.
Desde jovem eu sempre quis tornar uma história pública, mas muito mais do que apenas compartilhar meus personagens, senti o desejo de dar aos leitores algo realmente puro e benéfico. Observar pessoas egoístas, mentirosas, arrogantes e ao mesmo tempo admirar os humildes, amorosos, percebi que precisava falar sobre isso. Talvez a sociedade tenha se esquecido do simples fato de que não somos Deuses, precisamos ser humildes. Afinal, até o Deus verdadeiro é humilde em nos ouvir e perdoar.
Meu livro se destina a todos aqueles que se abstém do orgulho e prepotência, seja jovem ou adulto. Para todo aquele que aprecia uma boa leitura, não repleta de palavras difíceis, mas frases ricas em altruísmo.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Gosto muito de desenvolver histórias, gostaria muito de ter mais tempo livre, para contar centenas de outras histórias e desenvolver personagens incríveis! Quando criança, eu fazia desenhos em todos os lugares possíveis, principalmente nas apostilas de matemática. Sentia uma necessidade gigantesca de criar mecanismos mais fáceis para meu próprio aprendizado, pensando nisso, lembro-me de ter criado um gibi chamado "Math-Man - O Homem Matemática". No gibi, que eu fiz usando apenas canetas bic e duas folhas de sulfite, o personagem principal era meu professor e ele precisava derrotar um monstro que odiava a matemática. Para lançar seus poderes, o herói precisava citar formulas matemáticas como Delta ou Báskara.
A vida é muita mais simples quando sonhamos acordados. Mundos fantásticos são como um oásis neste sistema iníquo. Este foi meu primeiro livro publicado, mas já estou dando vida a outros! Enquanto estiver vivo e em condições de criar, vou fazer o máximo que puder para trazer a tona meu próprio universo!
Sobre a árvore e o filho, bem, não tem pressa. Um livro publicado é como um filho, lê-lo debaixo de uma boa e frondosa árvore, já me basta para ter satisfação.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
O mercado é concorrido, existem muitos bons escritores e também muitos péssimos. A questão é: quantas pessoas vão dar uma chance para a sua obra? Eu escrevo por que gosto muito de usar minha imaginação, mas não me vejo nadando com o tio patinhas num rio de moedas de ouro.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Em 2011 eu ilustrei um livro chamado "SUPERMOTIVADO - VOLUME 2" do autor Isaac Martins. Este livro foi publicado pela editora Scortecci, assim que eu pensei em procurar uma editora para publicar o meu livro, considerei a possibilidade de fazê-lo na mesma que meu amigo Isaac.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Para saber se alguém é merecedor de algo, é preciso ter referências ou conhecer de fato esta pessoa. Mas dizem por ai que não se julga um livro pela capa, e muitas pessoas mentem sobre as outras... então, meu livro merece ou não ser lido? Não tem mais do que 200 paginas, não vem de um autor conhecido e é o primeiro deste. Sabe, as vezes aquilo que você menos espera lhe trazer algo de bom, é justamente a fonte de um pensamento totalmente novo e brilhante! Leia, leia outra vez e vai encontrar pontos que ainda não havia notado, venha! Seja feliz como eu fui, ao escrever cada linha desta bela história!
Escrever um livro não é apenas para ser famoso, conseguir amigos ou conquistar garotas. Aprendi com um autor de nome, Stephen King, escrever é essencialmente para acrescentar algo de bom na vida dos leitores e do próprio autor, e acima de tudo, para ser feliz, isso mesmo, seja feliz.

Obrigado pela sua participação.


Um comentário:

  1. Gostei da parte de que escrever um livro é como um filho e que ler embaixo de uma árvore basta! Parabéns Rafael!

    ResponderExcluir