quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Entrevista com Edite Zatta - Autora de: SIM, EU ACEITO!

Pós-graduada em Gestão de Pessoas e graduada em  Administradora pela Universidade de Passo Fundo, com formações em: Dinâmica de Grupo pela SBDG – Sociedade Brasileira de Dinâmica de Grupo, e Personal & Professional Coaching pela AIC – Academia Internacional de Coaching. Possui vasta experiência organizacional nas áreas de gestão de pessoas e de qualidade em empresas de pequeno, médio e grade portes, desde empresas familiares até multinacionais. Sua experiência profissional inclui o cargo de Diretora e Administradora da Intus Business – Consultoria em Desenvolvimento Humano e Organizacional, empresa que atua nas áreas de consultoria e instrutora. Autora de artigos, já participou de feiras e congressos nacionais e internacionais.

Com uma narrativa bem-humorada e, ao mesmo tempo, reflexiva, este livro traz exemplos práticos e estabelece comparativos do mundo privado com o organizacional. Afinal, quem protagoniza e, simultaneamente, vivencia os fatos é o mesmo protagonista.
O livro defende a tese de que a gestão de pessoas possui a mesma lógica de qualquer outra gestão e, portanto, não é correto afirmar que ela é mais complexa.
Administrar as pessoas também é fácil.


Olá Edite. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro trata sobre gestão de pessoas. A ideia de trazer o tema sobre a analogia do casamento, ocorreu devido as similaridades entre os dois assuntos, com o objetivo de exemplificar o funcionamento dessa gestão. O livro destina-se a empresário, lideres e profissionais da área de gestão de pessoas.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Gostei muito de escrever, que já estou no segundo livro. Pretendo sim lançar outros.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Eu vejo uma pequena mudança do Brasileiro nesse sentido, talvez não tanto como deveria. Um livro é como uma obra de arte, poucos apreciam, mas aqueles que apreciam, apreciam. Eu escrevi pensando nessas pessoas.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Por indicação de um amigo que também publicou livros.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
- Traz uma narrativa bem-humorada e ao mesmo tempo reflexiva sobre a gestão de pessoas.
- Muitos exemplos práticos.
- Defende a tese de que a gestão de pessoas, possui a mesma lógica de qualquer outra gestão.
- Trata de uma corajosa afirmação: administrar as pessoas  também é fácil.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário