segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Entrevista com Caetano Cônsolo - Autor de: O CASARÃO DA RUA 62


Geógrafo, formado pela Universidade Ibirapuera-SP, Pós graduado em Gestão Ambiental, Ecoturismo Educação e Interpretação Ambiental e Mestre e Educação Ambiental.

Autor dos artigos "Um olhar para o futuro" e "Formação de agentes multiplicadores" Pela mais projetos. "Adventismo verde" lançado pela Revista Adventista, edição de Abril de 2010.
Foi professor de Geografia para o Ensino Fundamental e Médio nas redes públicas e privadas. Professor de Geografia para o cursinho preparatório para vestibular. Professor de Sociologia, Metodologia de Ensino de História e Geografia e Gestão Ambiental para os cursos de Comunicação Social, Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Pedagogia.
Foi orientador de alunos universitários na conclusão de TCC no período de 2004 a 2006.
Atuou na capacitação de professores da Rede Estadual de Ensino da Capital de São Paulo.
É autor dos livros "O Meio ambiente numa perspectiva bíblica", publicado em 2006 (esgotado), "Nasce uma esperança", publicado em 2008, com a terceira edição esgotada em 2011, e "Quando a noite acaba", lançado em 2015.
Atualmente é escritor, diretor e consultor da CG Socioambiental.


O livro fala de um romance envolvendo um casal apaixonado envolvidos por tanto amor e felicidade que acreditava-se que nada poderia interferir nesse amor.

Renata sabendo o que poderia acontecer marca um encontro com Marco e desesperada pede socorro ao seu grande amor. Marco porém mede as consequências e pede para Renata aguardar apenas mais alguns dias para que ele possa tomar as providências para não perdê-la.
Certo dia sem aviso, Marco perde Renata seu grande amor sem que ele possa interferir.
Em desespero ele procura por Renata em todos os lugares que seria possível encontrá-la, porém sem sucesso.
Em desespero ele vaga pelas ruas da cidade até o dia amanhecer tentando encontrar uma resposta.A única solução para um homem loucamente apaixonado e de coração partido segundo sua mente, seria desaparecer daquele local e ir em busca de respostas em outros lugares.

Com apenas uma mochila nas costas Marco abandona seus pais e segue seu coração.
Marco segue para o Sul do país por entender que naquela região ainda existia uma cultura de relembrar casos passados na beira do fogão ou da lareira em dias de frio.
Marco enfrenta um inverno terrível, sobe as montanhas e chega a uma pousada. Lá Marco ouve muitas histórias, porém uma delas chama sua atenção. Trata-se do misterioso Casarão da Rua 62.
Entre tantas histórias contadas e recontadas envolvendo amor, traição, catástrofes mortes e assombrações, Marco decide investigar o que realmente havia acontecido no passado naquele casarão e que amedrontava tanto os  moradores da região.
Marco consegue chegar ao Casarão com muita dificuldade já que ninguém estava decidido a ajudá-lo em suas "investigações".
A primeira vista o Casarão era amedrontador, mas mesmo assim Marco arrisca a entrar portão a dentro. Após uma rápida olhada em detalhes no interior do Casarão, Marco decide procurar uma pousada, pois já estava anoitecendo e ele não queria ser surpreendido por ninguém.
Era uma noite extremamente fria, a chuva e o frio castigava a todos.
Andando alguns quilômetros por uma ruela cheia de árvores altas ao redor, Marco avista uma pousada. Ali ele fica até o dia seguinte quando começa a buscar vestígios no que havia acontecido com as pessoas que habitava o Casarão.
As respostas pareciam estar cada vez mais distantes, porém ele iria conhecer alguém que tentaria mudar sua vida.
Dividido entre o amor de Renata e a paixão avassaladora de Jackeline, Marco fica confuso porém momentaneamente o seu foco está no misterioso casarão.
Coletando informações em alguns lugares e com o depoimento de algumas pessoas que estavam decididas a ajudar, Marco conhece o Sr.Luca, um homem idoso, mas com muito conhecimento daquele lugar.
O Sr. Luca vive isolado numa região distante e Marco procura perguntar pra si mesmo, como um homem tão idoso poderia viver só. Logo ele irá descobrir que o Sr. Luca também passara por uma situação de perda irreparável.
Aos poucos depois de muitas idas e vindas seguidas de ameaças de morte o mistério começa a ser desvendado. O que Marco jamais poderia imaginar é que o misterioso Casarão o levaria de volta ao passado.
Que mistérios seriam esses que envolviam os antigos moradores do Casarão? Quem eram esses moradores? Que marcas do passado também pesavam sobre Jackeline? Qual a relação entre um Casarão abandonado e seu grande amor?
Essas e outras respostas surgem aos poucos com muita emoção e mistério.

Olá Caetano. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Trata-se de um romance que tomado por uma perda repentina do seu grande amor, levará o personagem principal a lugares misterioso e entre eles o Casarão da Rua 62.
Sempre quis escrever um romance que deveria sair um pouco do básico, ou seja, da mesmice.
Encontrei algumas repostas na minha formação, nas músicas apaixonadas que ouço, e em casarões antigos abandonados que guardam muitas histórias e fatos.
A obra é apropriada para praticamente todas as idades partindo da adolescência com seus mistérios e fantasias.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
É o quarto livro de muitos que ainda pretendo escrever. Um dia ainda pretendo estar entre os primeiros no ranking dos mais vendidos.
Não deixa de ser um sonho realizado. No meu caso as conquistas sempre estiveram ligadas a um sonho e um desejo.
Já plantei algumas dezenas de árvores e meus filhos estão bem crescidos.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
É um trabalho extremamente árduo principalmente quando concorremos com os enlatados que chegam ao Brasil com um custo bem abaixo dos nossos livros.
Muitas editoras não agem com a devida lisura e já li de autores brasileiros famosos que infelizmente muitas editoras jogam o material enviado com tanto carinho pelo escritor no lixo.
Falta publicidade e programas dedicados a entrevistar autores que estão começando, mas que apresentam um grande potencial para escrever bons materiais.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Através de site de pesquisa.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Merece ser lido por se tratar de um romance bem diferente daqueles que nós vemos praticamente todos os dias.
O leitor vai mergulhar na história e algumas vezes sentirá como se sua vida ali estivesse retratada.
Existe mistério, investigação, mais de um personagem que por algum motivo perdeu um grande amor, corrupção seguida de morte e esperanças renovadas.
Se você caro leitor(a) quer sair da mesmice e procura algo emocionante e real leia o Casarão da Rua 62. Quem leu retornou com boas notícias e marcadas por muita emoção.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário