segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Entrevista com Sonia Nascimento - Autora de: O DIABO ATRÁS DA PORTA

Nasceu em 1949, na cidade de Santos-SP, quando a Segunda Guerra havia terminado e o mundo respirava o ar de mudanças em todas as artes. O cinema invadia e influenciava a vida e seus pais eram apaixonados pelo cinema e pela leitura. Viveu sua infância rodeada de livros e revistas e assistindo a todos os filmes que passavam no cinema do bairro. Aprendeu a ler com cinco anos para poder ler sozinha os livros que ganhava de presente de aniversário. Na escola fundamental havia um grande incentivo dos professores para que os alunos se interessassem pela leitura e pela escrita e a narrativa fazia parte do aprendizado da língua portuguesa. Ela considera seu primeiro livro um caderno onde escreveu para a professora do terceiro ano, a pedido dela,  todas as suas redações, desde o primeiro ano. Entrou na PETROBRAS aos vinte e um anos , publicando em revistas e jornais da empresa  seus primeiros contos. Em 1976 mudou-se para Curitiba, para trabalhar na refinaria que estava sendo construída em Araucária. Essa mudança iria influenciar a sua escrita, com a convivência de novos amigos e colegas de trabalho de origem polonesa, italiana e alemã, novas culturas, o humor ácido dos colonos.  Em 1978 participou da última edição do Concurso de Contos Estadual do Paraná, onde foi classificada como melhor estreante paranaense. Por muitos anos escreveu e guardou seus contos, até que se aposentou e foi morar numa pequena cidade do litoral do Paraná, Antonina.  A partir de 2001 participou dos concursos de contos da PETROS, tendo recebido o primeiro lugar em 2005, ano em que o concurso homenageou o escritor Érico Veríssimo. Seus contos classificados fizeram parte dos livros das coletâneas do concurso entre 2001 e 2014. Nesse período, escreveu o romance policial “Velhos Pecados”, o livro de contos “Colagens e Resíduos” que foi classificado como semifinalista no concurso SESC 2008, representando a região Sul,  a novela infanto-juvenil “O Enigma do Marumbi”, este livro de contos “O Diabo atrás da Porta”, a história infantil “O Segredo da Montanha Mágica”  e está em fase final do livro de contos “A Primeira Vez”, que fala da primeira relação de meninas e mulheres com o sexo. Participa com duas cozinheiras e uma fotógrafa de um projeto do resgate de receitas  dos pratos típicos e das histórias sobre essas receitas originais de Antonina, cidade onde morou desde 1995 até 2014, quando retornou para Curitiba. É casada  e tem seis filhos e sete netos.

Os contos são ligados entre si pela intangível linha do tempo: O Passado, o Futuro e um Presente sem esperanças, pois o presente é o futuro do passado. Os personagens são fantasmas em suas próprias vidas, são eles que produzem o medo do que virá e  são atormentados pelas lembranças do que já viveram.






Olá Sonia. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro trata de contos escritos por mim desde 1977, alguns inéditos, outros que fizeram parte de coletâneas, classificados em concursos de contos.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Tenho outros contos inéditos, uma novela policial, outra infanto-juvenil, três pequenas histórias infantis, um projeto de resgate de receitas culinárias antigas de uma cidade do litoral do Paraná. Meu sonho é poder publicá-los ainda. "O Diabo Atrás da Porta" abriu o caminho e espero que os outros venham de forma natural.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Acredito que esta realidade está mudando com a Internet e que os jovens dessas novas gerações estão perdendo o medo de enfrentar a leitura. Tenho certeza de que já existem projetos que transformam a leitura em um jogo lúdico, para que as crianças se envolvam e aprendam o prazer que é mergulhar nas páginas dos livros.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Eu conheci a editora há alguns anos, quando um amigo meu participou de um concurso e foi classificado para publicar seu livro. Desde então fui me preparando para publicar meu livro com meus próprios recursos.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Eu tenho recebido boas críticas desde que comecei a escrever, na verdade desde que era criança. Isso e o fato de ter sido classificada em importantes concursos de conto ao longo da minha vida, me dá a segurança para acreditar que eles merecem ser divulgados e lidos. Eu sou apaixonada por literatura e sempre li muito. Mais do que aprender com os livros, acho que é se divertir com a leitura, tirar dela o prazer de construir o rosto e a alma dos personagens, o ambiente, as emoções das histórias contadas. Um mundo mágico e virtual dentro da nossa cabeça. Esse é o prazer que descobrimos ao entrar num livro.

Obrigado pela sua participação.

3 comentários: