segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Entrevista com Walter de Paula Pinto Filho - Autor de: A LIDERANÇA FUNDAMENTAL

Walter de Paula Pinto Filho
Vive em São Paulo e há mais de 10 anos iniciou sua segunda carreira, como consultor, prestando serviços diretamente às pessoas físicas e jurídicas e a outras consultorias e instituições. Atua em orientação profissional, coach de carreira, coach de vida e em processos de assessment center para executivos e especialistas nas empresas. Ministra treinamentos relacionados ao desenvolvimento de liderança/autoliderança, à orientação profissional para adultos e ao desenvolvimento de avaliadores (assessors) de comportamentos para profissionais atuarem internamente nas companhias. Sua primeira carreira foi de gestor de Recursos Humanos em banco, tendo atuado em desenvolvimento, controle e relações sindicais. É graduado em Psicologia e possui diversos cursos e certificações nas várias ferramentas que utiliza no trabalho atual.

Se alguém tem pouco conhecimento de si, como pode conhecer os outros? Se não tem controle de suas emoções, como pode lidar com as emoções de outras pessoas as quais precisa influenciar? Se não possui maturidade para dialogar e dirigir as próprias ações, como pode exigir maturidade e obtenção de resultados dos outros? Se algumas pessoas fazem pouca gestão da própria vida, não administrando adequadamente seus projetos segundo avaliação delas mesmas, como podem administrar bem as relações complexas que envolvem outras pessoas? 

Para auxiliar na resposta a essas questões, A liderança fundamental focaliza a pessoa do líder, antes de abordá-lo em seu relacionamento com os outros para influenciá-los. Dizendo de outro modo, o ponto de vista desenvolvido no livro valoriza a “autoliderança”, a necessidade de o líder influenciar-se, consciente e intencionalmente, para exercer a liderança efetiva sobre indivíduos e grupos. Algumas pessoas possuem maior capacidade de influenciar-se e influenciar os outros. Parecem agir natural e intuitivamente e podem ser muito bem-sucedidas na maior parte das vezes.
Outras pessoas necessitam esforçar-se mais para ser influentes consigo e com outros. A liderança fundamental busca compreender os processos e desenhar caminhos a serem trilhados por todos aqueles que querem aumentar o autoconhecimento, desenvolver-se, tornar-se satisfeitos e exercer liderança sobre outras pessoas.

O tema liderança possui farta bibliografia no mercado, com diferentes concepções e propostas. A grande maioria dos livros tem, em comum, grande destaque à pessoa do líder, expondo o “que” e “como” fazer para liderar uma pessoa ou um conjunto delas. O foco está na influência do líder sobre os outros a fim de atingir objetivos. Diferentemente desse enfoque mais conhecido, A liderança fundamental muda a abordagem do tema e focaliza a pessoa do líder consigo, antes de tratar de suas relações e de sua influência sobre os outros. 

O ponto de vista defendido afirma que é fundamental para o líder a autoliderança construída sobre a ampliação do autoconhecimento e do autodesenvolvimento. O conhecimento de si e a capacidade de estabelecer objetivos próprios contribuirão com o entendimento de outras pessoas e com a capacidade de influenciá-las consistentemente. Ainda que o livro trate de várias questões relacionadas e exemplificadas com o mundo do trabalho, o objetivo é estimular a autoliderança como necessária em outras instâncias da vida. 

Dessa maneira, é dirigido a todos aqueles que queiram aperfeiçoar-se como líderes na família, na escola, no trabalho, na equipe esportiva, no condomínio etc. A liderança fundamental trata da influência sobre si e sobre outras pessoas, relacionando conceitos e ferramentas com exemplos e “casos” da vida cotidiana ou de pessoas de alto desempenho, como artistas e esportistas, permitindo-nos visualizar possibilidades de mudanças em nossa vida, escolhendo consciente e intencionalmente os caminhos a percorrer.


Olá Walter. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro “A Liderança fundamental” trata da necessidade que temos de nos conhecer e nos desenvolver para obtermos o que desejamos em nossas vidas, especialmente no que diz respeito influenciar as pessoas com as quais convivemos e outras com as quais eventualmente nos deparamos. Em outras palavras, é um livro que defende o ponto de vista que a autoliderança é indispensável para aqueles que queiram ou que necessitem liderar outras pessoas nas mais diversas situações do cotidiano.
O livro foi construído basicamente sob duas experiências, uma delas refere-se a minha atuação como coach de carreira e coach de vida, atividade que desempenho há anos. A outra vivência originou-se em um curso sobre liderança que ministro para pessoas que são líderes ou querem se tornar líderes no trabalho. Obviamente que esses assuntos necessitaram ser estudados em bibliografias específicas e outras que expliquem melhor o tema, o que fiz nos últimos anos.
Apesar da origem do livro focalizar o trabalho de gestores e outros membros de equipe dentro em empresas, os assuntos abordados não se esgotam nesse público corporativo. Os temas desenvolvidos poderão ser úteis a professores, fisioterapeutas, enfermeiros e tantos outros profissionais além de pessoas que não tenham preocupações com o trabalho em empresas, mas que busquem maneiras de aprimorar o autoconhecimento, o autodesenvolvimento e se tornarem-se mais influentes com as pessoas ao seu redor.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Escrever e publicar o livro me deu muita satisfação. O texto que elaborei foi baseado em minha experiência de trabalho e em assuntos nos quais sempre tive interesse em estudar e compreender. Não foi algo que tenha sido planejado desde o começo para ser um livro, mas que em algum momento me pareceu que poderia concretizá-lo. Foi sim uma realização.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Creio que a vida de escritor é bem difícil em muitas partes do mundo. Sempre haverá os bestsellers que interessam a muitas pessoas e que recebem atenção. Não necessariamente os livros que vendam menos sejam inferiores em qualidade, mas que por diversos motivos não conseguem a divulgação e a aceitação dos leitores. Sem contar que há livros que se dirigem a públicos menores e restritos. A busca de leitores continuará sempre como necessária por parte dos meios de comunicação, dos editores, dos distribuidores, dos autores e muitos outros agentes que valorizem a leitura.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Fiquei sabendo da Scortecci por meio de pesquisa na Internet. Depois fiz contatos telefônicos e decidi pela publicação por essa Editora.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Creio que grande parte das pessoas que escrevem um livro escreve para alguém para um grupo de leitores, pois ninguém escreve para si apenas, como se fosse um diário. Nessa medida, tenho muito interesse que haja leitores para o meu livro. Sim, eu considero que ele merece ser lido e gostaria que os leitores tivessem uma interação com ele, no sentido de se identificar em algum ponto, em reconhecer em si e nos outros alguns comportamentos que possam contribuir com seu desenvolvimento e poder de influencia.


Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário