quinta-feira, 19 de maio de 2016

Entrevista com Claudia Isadora Fernandes de Oliveira - Autora de ALATINA, A GÊNIA MODERNA



Sou gaúcha, nascida em Dom Pedrito, Rio Grande do Sul. Aos 23 anos vim para Guarulhos, pois tomei posse num cargo público em um órgão aqui da cidade. Me formei em Letras Português/Inglês. Fiz pós graduação em Língua Portuguesa. Frequentei diversos cursos na área das artes: escrita criativa, roteiro audiovisual, curso de formação cinematográfica, desenho de moda básico. Sou atriz, estou em cartaz com a peça Fronteira. Também dirigi o curta-metragem Necessidade Básica?, roteiro de minha autoria.




Filomena, grávida, sente a necessidade de chamar o gênio da lâmpada para responder saber o sexo do bebê que espera. Após fazer o ritual para chamar o gênio, o que sai do bule é, na verdade, uma genia, Alatina, e com ela vem junto seu criado Sheraspin.  A partir daí, uma reviravolta acontece no lar com a chegada da esperta genia.

Olá Claudia Isadora. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro fala sobre a gênia Alatina, que sai de uma lâmpada ao ser esfregada pela dona da casa para ser atendida em um pedido. Todos ficam surpresos por ser uma mulher e não um homem a sair do bule. A inspiração surgiu quando eu estava na beira da piscina de um clube. Estava distraída e essa obra veio. Destina-se ao publico infantil, principalmente, mas os adultos também se divertem.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Já publiquei livro adulto. É o primeiro de muitos, com certeza. Já tenho escritos outros dois infantis e estou para terminar um romance adulto.
Ainda não tenho um filho, não plantei uma árvore, mas escrevo livros hehe.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Há muita batalha a ser conquistada. Acredito que uma boa política pública de incentivo a leitura e a diminuição da carga de impostos para livros irá resolver essa questão.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Procurando no google editoras que faziam tiragens pequenas.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Eu sou suspeita para falar hehehe Merece, claro. Ele fala sobre a necessidade de aprendermos a escutar o nosso coração, de sermos nós mesmos e não procurar no exterior, ou em alguém a tarefa de nos fazer feliz ou de nos entender.
Mensagem especial: valorize a literatura nacional!

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário