quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Entrevista com Carmem Teresa Elias - Autora de:PERDIDOS ATÁVICOS

Escritora dedicada a Poesia, Contos, Crônicas, Ensaios Literários, com obras publicadas no Brasil e no exterior, tanto na área acadêmica quanto literária, incluindo revistas literárias, anais de congressos, periódico e mais de 50 coletâneas e antologias, Carmem Teresa Elias é Mestre em Letras pela Universidade Federal Fluminense, especialista em Literatura e Língua Inglesa pela UERJ, pesquisadora e palestrante em Gêneros Textuais e Literatura Comparada. Trabalhou no Colégio Pedro II no Rio de Janeiro e em universidades. Membro efetivo da União Brasileira de Escritores, da REBRA. Ativista cultural.


Livro de contos que levanta uma reflexão crítica sobre conflitos individuais, familiares e sociais na esfera da violência, do preconceito, da incomunicabilidade e da perda de valores humanos e éticos. Com textos premiados internacionalmente,
em cada página, navegamos pelos sentimentos mais íntimos do homem, muitas das vezes trazidos como heranças hereditárias, como dor, perdas, traumas, desilusões, superações, amor ao próximo (ou falta dele)... Mas também de esperança e aprendizagem oriundas de feridas que marcam o inconsciente e que, quando libertas, permitem ao ser a compreensão da existência.“A esperança é um desejo atávico e imemorial que acompanha os homens desde sempre”.

Olá Carmem Teresa. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Livro de contos para um público adulto. Neles são tratadas as relações humanas em suas fragilidades e brutalidades, laços afetivos entre o amor e o ódio, entre o comovente e o absurdo da existência. Entre Lágrima e Sorriso, expõem-se dor, empatia, desespero, superação. As historias partem de casos reais observados. Independente do epílogo de cada situação, no tênue confronto das personagens com o âmago de seus sentimentos vazios, indiferentes ou exacerbados, os textos evidenciam um alerta. Um alerta contra todo tipo de julgamento, violência, preconceito, juízo de valor, distúrbio mental, seja no escopo social, familiar, pessoal, político, íntimo.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou Mestre em Letras. Este é o meu sexto livro publicado, do qual fazem parte dois contos premiados. Minhas obras incluem livros e publicações de poesias, ensaios literários, crônicas, palestras de conteúdo literário e social, além de Artes, pois sou também artista plástica.
Um romance, já em fase de finalização, é o meu próximo projeto.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
O escritor é um sonhador realista, que insiste em acreditar em seu ofício apesar de enfrentar os mais variados obstáculos. Em sua busca e missão, ele produz sentidos e novos contornos a elementos ínfimos, grandiosos ou impalpáveis da realidade. O que ele entrega ao leitor é um círculo fechado de possibilidades abertas, 'um mundo dentro do mundo' para que se possa refletir, romper limitações, e superar dramas e conjurar a existência.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Por meio de livros produzidos pela editora e por recomendação de amigos escritores.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
PERDIDOS ATÁVICOS merece ser lido por aqueles que estão à procura da literatura que mergulha com delicadeza e força na realidade impiedosa e no inconsciente humano para trazer à tona elementos inerentes que não deveriam jamais ser perdidos: dignidade, respeito, amor...
Somos todos, simultaneamente, personagens, leitores, cidadãos e o livro é um exercício desta conscientização: a herança atávica da literatura.

Obrigado pela sua participação.

Um comentário:

  1. Recomendo ao leitor mergulhar nesta leitura...são contos escritos com muita profundidade e que nos prende do começo ao final...realmente nos vemos em muitos momentos não só como leitores, mas como parte integrante de cenas que fazem ou poderão fazer parte de nossa vivência. Meu carinho e respeito ao trabalho desta grande escritora Parabéns, Carmem teresa Elias.

    ResponderExcluir