segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Entrevista com Valdemir Augusto Pereira - Autor de: NOSSA CONSCIÊNCIA, NOSSA MALDIÇÃO

Nascido em Jales, pequeno município do estado de São Paulo, em 21/09/1962, viveu em Magda, outro município deste mesmo estado, até os seus quinze anos de idade, quando toda a sua família mudou-se para a Capital. Nesta grande cidade, trabalhou em muitas empresas, antes de ingressar no serviço público, em 21/03/1986, do qual faz parte até hoje. Boa parte de seus livros foi escrita nas dependências do Centro Cultural São Paulo. Cursou Filosofia e Psicologia. De uma família de sete irmãos, sendo quatro homens e três mulheres. Ao contrário dos demais membros de sua família não, têm e nem segue nenhuma tendência religiosa, pois crê que todas trazem, em si, um único propósito que é o de educar-nos e mostrar-nos o caminho certo a seguir. Sente-se à vontade para discutir sobre todas as religiões, entrar e sair de seus templos, somente com o que julga ser o melhor, como diz a sábia parábola do joio e do trigo. Ama a música, a filosofia e a literatura a ponto considerá-las como suas legítimas religiões. 
Com dois livros publicados, tem quatorze manuscritos e um livro na Biblioteca Nacional à espera de publicação.

O que seria para o ser humano, uma revolução primorosa, frente aos outros animais e aos seus próprios ancestrais, tornou-se uma maldição. A consciência, na vida deste ser, levou-o a sentir-se o próprio criador dos céus, terra, mares e planetas pelo universo a fora... Assustado com a grandiosidade da existência e munido desta, diria, patologia, ele começou a tentar recriar tudo ao seu redor. O que ele não conseguiu perceber até hoje, é que toda vez que se propõe melhorar o perfeito, este adultera e torna-se uma forja mal feita do mesmo. Considerando que a natureza seja perfeita, o que não duvido, pois tudo que o ser humano tentar mudar irá gerar algum conflito. Diante de uma realidade fatal como esta e sem ter o que fazer, mas ainda assim, fazendo as suas ideias se materializarem, este pequeno elemento, passou a sofrer de uma agonia que se transformará nas piores atrocidades que o mundo irá se deparar, alguns milhões de anos mais tarde. As tecnologias, ciência s e todas as outras formas de desenvolvimento intelectual, passarão a ter total domínio sobre essa consciência que nos primórdios fora vista como a redenção ou supremacia humana sobre todos os outros animais.
Não fosse por essa consciência, instalada no ser humano, este animal passaria por aqui (pela terra) como todos os outros, como se não houvesse passado... O planeta continuaria intacto, livre de suas ações maléficas que, por mais que lute, não o conduzirá a lugar nenhum, além da destruição.
A consciência humana não é como preferimos crer, um acidente cometido pela natureza, mas sim, um mecanismo eficiente, que levou o ser humano a chegar onde se encontra hoje, a beira, aos nossos olhos, de um colapso total do planeta.
As razões que levaram a natureza a introduzir a consciência neste ser, são desconhecidas pelo mesmo. Mas, considerando que os humanos são os elementos mais delicados e incapazes de se defenderem dos outros animais, pode-se entender que a consciência, além de ter se tornado a arma secreta deste ser, é também, o que a natureza precisava para seguir com os seus propósitos de criar e destruir as formas, seres viventes para o preenchimento dos vazios do universo.

Olá Valdemir. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.
Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Existencialismo. Dos meus questionamentos sobre a vida e seus absurdos. Destina-se a dor os desesperados que buscam entender a vida e os seus absurdos.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou um existencialista inveterado. Pretendo, dentro do mundo das letras, levar as minhas ideias questionadoras, o mais longe possível. Este é o meu terceiro livro lançado. Tenho mais treze a espera de oportunidade e estou escrevendo mais três.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Difícil, mas acredito que é só uma questão de tempo para a mentalidade do brasileiro mudar, tornar-se mais questionadora. Ainda seremos vistos com outros olhos pelo mundo a fora...

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Pela internet, a editora anterior não iria participar da bienal deste ano de 2016.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim, sem sombra de duvidas, pois o mesmo aborda questões que não se discute em lugar nenhum das nossas sociedades e que são de extrema importância para a qualidade de vida de todos nós, seres humanos. A vida é perfeita assim como ela é, e não como nós a desenhamos e queremos que seja.

Obrigado pela sua participação.

Leia Mais ►

domingo, 30 de outubro de 2016

Entrevista com Lita Alves - Autora de: TUDO JUNTO E MISTURADO



Nasceu em São Paulo é professora de educação infantil, pedagoga e psicopedagoga e o foco do seu trabalho é a educação inclusiva para meninos e meninas de todas as cores, etnias, gêneros, formas, tamanhos, idades ou necessidades especiais.








Um livro que incentiva meninos e meninas à conviverem num espaço sem fronteiras. O livro é para ser marcado com registros pessoais da criança e as bordas das páginas são largas para personalizarem à sua maneira.








Olá Roseli. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Criação de espaços sem fronteiras entre meninos e meninas.
Falar de Identidade de gênero com naturalidade para crianças de 3 à 8 anos.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou professora e leio todos os dias para as minhas crianças. Temos uma biblioteca sempre a disposição da criança. O livro deve fazer parte da caixa de brinquedos e do cotidiano de vida por todos os cantos. Assim como oferecia a meu filho. A tiragem independente não é barata senão lançaria um livro por mês. Provocar conversas sobre a cultura da infância me fascina.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Eu trabalho com uma faixa etária que "come " literatura. A leitura na educação infantil é ampla e irrestrita, além de estar sempre à disposição. As crianças amam ouvir histórias e imitar a leitura, apresentam o hábito de leitor(a) com muita facilidade. Talvez os educadores (as) devam repensar a forma de oferecer à leitura de maneira a ajudar crianças, jovens e adultos a descobrirem seu gênero literário predileto. Há títulos que são cobrados até hoje desde a formação acadêmica da minha mãe. Leitura como fonte de prazer e não de atividade para nota. Há outras maneiras de se cobrar resultados sem se utilizar do livro, acabando assim com o gosto pela leitura. A falta de apetite para leitura não acontece na educação infantil.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Via pesquisa google.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim merece, pois é direcionado à educação infantil. Até mesmo a letra bastão do texto foi pensada para as crianças dessa faixa. O tema é para ser refletido em rodas de conversas com crianças, familiares e professores (as). "Não há homosexualidade na educação infantil, as crianças são afetivamente ligadas umas as outras, porém quem lida com elas precisa ter mente aberta para proporcionar espaços e tempos de ricas experiências criadoras. Não há setorização de gênero na educação infantil.

Obrigado pela sua participação.


Leia Mais ►

sábado, 29 de outubro de 2016

Entrevista com There Válio - Autora de: O AMULETO DO CASARÃO AMARELO

Nascida em Pilar do Sul/SP. Casada, dois filhos, uma neta e dois netos gêmeos. Tem licenciatura em Ciências e Matemática e trabalhou na Secretaria da Educação em várias funções. Aposentada do Poder Judiciário, onde exerceu a função de escrevente técnico judiciário por dez anos na Comarca de Pilar do Sul/SP. Coautora em várias antologias e coletâneas, também de história infantil. Coautora no livro de contos infantil “Balaio de Histórias”. Membro do site dos Poetas Del Mundo, e do Recanto das Letras. Membro efetivo da (APOLO) Academia Poçoense de Letras e Artes de Poções, Bahia, onde é titular da cadeira de número 26. Colunista do site Sorocult de Sorocaba/SP. Membro do (CLANA), Clube Literário e Artístico Nascente das Águas de Pilar do Sul/SP. da Literarte ( Associação Internacional de Escritores e Artistas) e da PEAPAZ (Poetas e Escritores do Amor e da Paz).

O livro encerra, simultaneamente, empolgantes cenas de suspense e romance extraídas da imaginação criativa da autora, as quais são, de por si, extremamente dramáticas. There Válio teve a brilhante ideia e a capacidade de produzir passagens emocionantes em cada uma das situações no decorrer dessa obra.
Se há contos de efeitos emocionais, esse, sem dúvida, é um deles. Pois, esse magnífico trabalho literário, por pouco não leva o leitor além do limite normal da emoção. 
As cenas vividas pelos personagens são vívidas; os diálogos, expressivos e ardentes. As ações e os ambientes, muito bem descritos por sinal, convergem para o objetivo principal, que é despertar a emoção em quem lê. 
No decorrer de toda a história, observamos uma cautelosa coerência no desenrolar dos fatos, o que torna mais compreensível o encadeamento das ideias da autora. 
Pouco a pouco, O AMULETO DO CASARÃO AMARELO nos conduz a verdades imutáveis: vale a pena a correção de atitudes, compensa a honestidade e adianta muito a integridade.


Olá Therezinha. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Mistério e suspense. É que sempre gostei desse assunto e escrevi mais por gostar de escrever, não tanto para editar. Público juvenil e adulto.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sempre gostei de escrever já é natural de família e é prazeroso como passatempo. É o primeiro livro solo, mas tenho 38 participações em antologias. Lançar pelo menos um livro acho que é o sonho de todo escritor.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
A vida do escritor no Brasil não é nada fácil. Não tem o apoio necessário e para ter um livro publicado tem que ser custeado por pelo próprio escritor e os custos são caros. 
Apesar disso é gratificando quando temos a oportunidade de ter uma obra nossa publicada.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Já conhecia a Scortecci Editora, participei uma vez da Antologia Delicata Cronistas, Contistas e Poesias Contemporâneos - série esmeralda e estive na Bienal no lançamento. Foi em 2010.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Eu respeito a opinião dos leitores e gosto quando recebo elogios ou críticas, porque isso é que faz a gente crescer como poeta e escritor. Eu escrevo em vários sites e também participo não somente de antologias ou coletâneas em livros, mas na forma virtual e sempre o que escrevo é bem aceito pelos leitores. A minha mensagem para os leitores fiz numa poesia em que eu falo da importância do "poeta leitor", sem o qual a obra do poeta seria uma voz perdida no vácuo.

Obrigado pela sua participação.

Leia Mais ►

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Entrevista com Merari Tavares - Autora de: 597 CARTAS DE AMOR


Nasceu em São Paulo, em 7 de agosto de 1990. Musicista. É graduada em Letras, licenciada em Língua Portuguesa e Língua Inglesa, pela Faat – Faculdades Atibaia e extensão em Produção Editorial – Unil – Universidade do Livro. Autora dos livros: Rháuwey – Uma Escola do Barulho; Florência – A Borboleta que virou Bailarina / Presentes de Natal – A Árvore Mágica; Minha Namorada Virtual e 30 Minutos com um Estranho. Recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. Destaque especial: o nome de Merari Tavares foi chancelado na placa de metal no Museu Conde de Linhares – São Cristóvão – RJ – Centro de Expressões Culturais – Antologia Histórica em Homenagem ao Conde de Linhares (Rio de Janeiro, 9 de outubro de 2012). Além de livros que escreve, adora ler! Lê muitas obras, de múltiplos autores, em especial, romances e aventuras.
Blogs da autora: 


Quando retornou das férias de final de julho, Kamila Bertolini não imaginava a confusão em que estava prestes a se meter. Entre convivência e namoro, ela e Leonardo Fernandes já estavam juntos havia mais de cinco anos, e até faziam planos para se casar. Porém, quando ela conhece Gustavo Mattos, um jovem um ano mais novo (17 anos de idade), durante o trajeto para o curso e se tornam grandes amigos, o seu namoro é colocado em risco. O que fazer quando seu melhor amigo parece se tornar mais interessante que seu namorado? Gustavo não medirá esforços para conquistar seu coração, mesmo sabendo que ela namora há anos e tenha levado um xeque-mate ao saber que não teria nenhuma chance com ela. Robusto, cabelos castanhos, corpo atlético e aquela barba por fazer – que fazia Mila suspirar – esse é o Gustavo.

Calmo, tranquilo, alto, magro e tímido... Ah! Esse é o Léo, o garoto que conquistou o coração de Mila aos 14 anos de idade, mas que agora está prestes a perdê-la para um novo grande amigo. Ela que tem um coração enooorme, escritora apaixonada que tem uma alegria contagiante e mil histórias para contar, cheia de carinho e atenção com qualquer pessoa; que é romântica, cheia de sonhos, sonha com o príncipe encantado e tem uma inspiração que faz virar história ou livro tudo o que vê... Essa só podia ser a autêntica protagonista da história: Mila Bertolini. 597 Cartas de Amor, amar e recomeçar... Vale a pena tentar?

Fiquei encantada quando o vi, não vou negar. Ele era tão atraente... Quando desci do ônibus e o procurei, mas não o encontrei, fiquei curiosa para saber quem era aquele que, em tão poucos segundos, fez meu coração acelerar, mesmo eu namorando outra pessoa. Ah, aquela sensação me perturbou muito! Quando cheguei à escola, não tive dúvidas de ir até aquele jovem sentado mexendo no celular e questionar se porventura não era o mesmo do ônibus. Eram tão parecidos...

“Quando amamos de verdade, ainda que não possamos ter a pessoa que desejamos ao nosso lado, nós abrimos mão daquilo que mais queremos para que a outra seja feliz. Mesmo que isso signifique não fazer parte da vida dela.”
Merari Tavares

Olá Merari. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro 597 Cartas de Amor é o romance real que virou livro. A história é cronológica! Inicia-se no ano de 2003, quando Kamila Bertolini se apaixona por Leonardo Fernandes. Contudo, quando retornou das férias de final de julho no ano de 2008, ela não imaginava a confusão em que estava prestes a se meter. Entre convivência e namoro, ela e Leonardo Fernandes já estavam juntos havia mais de cinco anos, e até faziam planos para se casar. Porém, quando ela conhece Gustavo Mattos, um jovem um ano mais novo (17 anos de idade), durante o trajeto para o curso e se tornam grandes amigos, o seu namoro é colocado em risco. Ainda assim, Gustavo não medirá esforços para conquistar o coração de Mila, sem se importar com o namorado Leonardo que também a ama.
O interessante deste livro é que ele alcança desde os adolescentes até os adultos, pois como a história é cronológica, os personagens vão amadurecendo com o passar dos anos, e isso faz com que o leitor se identifique durante essas mutações e até mesmo compare e relembre as fases de sua adolescência.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Eu sou formada em Letras e Produção Editorial. Minha paixão pela escrita nasceu quando tinha 13 anos, que foi quando escrevi meu primeiro livro. Meus pais sempre me incentivaram a ler e cresci com muitos livros em volta de mim. Porém, o sonho de publicar meu primeiro livro só veio a acontecer oito anos depois.
Este é o meu sexto livro! E podem ter certeza de que ainda virão muitos outros. Aliás, já existem alguns aguardando o momento certo para nascer!

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Bem, infelizmente no Brasil não existe muito incentivo em relação à cultura e à educação. Contudo, já podemos observar que esse gráfico está aumentando a cada ano. A tecnologia avançou, e de certa forma, as pessoas estão lendo mais, seja livros físicos ou e-books. Isso não importa! O importante é que tenhamos cada vez mais leitores.
E é claro que na vida de todo autor, principalmente para aqueles que estão ingressando nessa carreira, soa um pouco desanimador, pois qual é o escritor que não deseja ser lido? Concorda que o escritor só será “considerado” um escritor se ele tiver leitores? É uma cadeia, um depende do outro.
Sendo assim, temos que nos unir cada vez mais e propagar nosso trabalho. Vale ressaltar que alguns autores acreditam que escrever um livro é o suficiente e que o trabalho acaba por aí. Ledo engano, pois é aí que o trabalho começa: o autor e a editora juntos deverão difundir a obra para o mercado. Se ficar parado esperando que as coisas cairão do céu.... Ah! Não vão mesmo! Temos que fazer a nossa a parte.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
A Editora Scortecci é uma editora bastante conhecida. Já a conhecia, porém não com tanta propriedade. Tive a oportunidade de conhecê-la melhor através de um curso que realizei na Escola do Escritor e conheci, hoje meu editor, o querido João Scortecci, que abriu as portas para mim e me fez um convite. E hoje estou aqui, muito honrada em fazer parte desta equipe como autora.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Claro que todo autor responderá que seu livro merece ser lido. Afinal, acredito que nenhum autor escreva para ficar guardado na gaveta (risos). Os livros são escritos para serem lidos, e assim fazer com que as experiências e conhecimentos sejam compartilhados.
O meu livro 597 Cartas de Amor, como já mencionado, é um romance real. Assim, este livro é todo especial uma vez que nele estão os mais profundos e sinceros sentimentos de uma jovem que provou do amor verdadeiro, que apesar dos anos, as lembranças de todos aqueles momentos vividos e compartilhados, jamais serão deletados de sua memória.
É um livro que registra as mais diversas sensações e sentimentos tais como: a paixão, o amor, a felicidade, as dúvidas, a insegurança, o ciúmes, a saudade, e uma frase-chave que serve de reflexão para todos os leitores “E se você tivesse escolha de mudar o passado?”.
Resumindo: são experiências reais que proporcionarão ao leitor diversos momentos de reflexão quanto as nossas escolhas. Vale a pena ler!

Obrigado pela sua participação.


Leia Mais ►

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Entrevista com Elizabete Ferreira - Autora de: MINHA AVÓ É UMA BRUXA - E DAS BOAS

Elizabete Ferreira
É formada em Direito por força das circunstancia, contadora de história pelo prazer e amor aos livros. Lançou o livro Minha Avó é uma bruxa - e das boas, que conta a história de Carlinhos, um menino cheio de sonhos e com uma imaginação incrível, acredita que sua avó é uma bruxa. O livro foi ilustrado pelos seus filhos: Jeferson e Jady Firmino da Silva.
Carlinhos, um menino cheio de sonhos e com uma imaginação incrível, acredita que sua avó é uma bruxa, pois ela é uma mulher encantadora que faz coisas maravilhosas que ele não consegue compreender. As ferias será para ele uma ótima oportunidade de desvendar o mistério se sua avó é uma bruxa ou não.





Olá Elizabete. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Trata-se de uma narrativa de como era a vida do personagem na sua infância. A ideia surgiu observando como as crianças usam sua imaginação. Destina-se à crianças de 06 a 100 anos kkkkkk.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
O primeiro livro que escrevi é um romance que ainda não foi publicado. Participei de coletâneas com poesias infantis mas em outra editora e já faz algum tempo.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Penso que escrever deve ser algo que te impulsiona, sem esperar grandes recompensas. O importante é fazer com amor e dedicação.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Através de buscas no Google kkkkk.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim, meu livro merece ser lido, por se tratar de uma história que saiu do meu coração, por eu através das letras ter dado vida ao personagem Carlinhos, que todos que leem se identifica em algum momento, e além de tudo isso foi ilustrado por meus filhos, que acreditaram no meu sonho.

Obrigado pela sua participação.
Leia Mais ►

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Entrevista com Maria Martha - Autora de: CENÁRIO DA VIDA

Nasceu em Codó (MA). Poeta, Escritora, Atriz- Cia das Artes de São Paulo. Recebeu diploma de “Menção Honrosa Especial” no 5º Concurso da Poesia Internacional com o poema “Mar” em 30/12/1992; participou da Antologia “Poetas da Ponte”; Recebeu Menção Honrosa do Concurso Literário Fulguras do Amor com o poema “A Luz do Amor”; Menção Honrosa no Concurso Erotismo em Rijas Asas com o poema “Festim Sensual”; Participou das Antologias: Contos dos Grandes Autores Brasileiros; Os Mais Belos Poemas de Natal; Antologia de Poetas Brasileiros – vol. 81; Participou da Antologia Nossa História, Nossos Autores pelos 30 anos da Editora Scortecci na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo; Tem publicado oito livros de Poesias: “Caminhos” (1984); “O Sol Acorda Meu Canto”; (1986); “Rosa de Vidro” (1988); “Areia Velha” (1989) em Parceria com Carlos Cunha da Academia Maranhense de Letras; “Pégasos do Meu Sonho” (1990); “Aeroporto de Ilusões” (1992); “Vida nua e Pura” (1994); “A Garra da Loba” (2002). Atualmente Tem se dedicado a escrever romances de ficção; Roteiros; Contos Infantis e Dramaturgia.

Um livro de poemas com versos sentidos que remente as emoções, o sexo, a solidão e também a festa. Uma gama variada de sentimentos, da luxúria ao comedimento conventual, da lassidão espiritual a extasia carnal. Seria interessante ler "Cenário da Vida", escutando Schonberg.






Olá Maria Martha. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Trata-se de um livro de poemas, surgido da ideia de comemorar meus 30 anos na vida literária.O primeiro pensamento foi a trilogia que estou escrevendo baseado na mitologia grega mas, não houve tempo para o término da obra. Usando o os primeiros capítulos para participar da Antologia "Palavras Abraçadas" da Scortecci Editora.Então me veio a ideia de de escolher e reunir os poemas dos oito livros de poemas já lançados e surgiu este livro belo "Cenário da Vida". Esta obra é destinada a todos nós, ou seja, abrange os sentimentos que todo Homem sente.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Nossa! São muitos em relação a literatura em geral. "Cenário da Vida", como costumo falar é meu nono filho. Escrevo desde muito jovem e espero que as minhas obras sejam reconhecida no mundo inteiro. (O primeiro passo eu já tenho:SONHAR!) Ainda este ano, pretendo enviar para minha Editora duas obras para confecção das mesmas. Um conto infantil "Lorde Scot" - O gato conquistador e minha primeira dramaturgia a qual haverá necessidade de afastamento de outras atividades em um prazo estimado inicialmente de dois meses.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Triste né? Mas, acho que essa visão mesmo um pouco remota, está chegando aos poucos porque nosso povo é bravo, lutador! E existem pessoas da classe que persiste e insiste em divulgar e correr atrás de mostrar seus trabalhos. Mas, acredito que aos poucos chegamos lá.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Uma busca e pesquisa pela internet. Quando citei acima que há pessoas da classe que acreditam no mundo das letras do nosso País estava pensando exatamente, na Scortecci Editora. Há 4 anos esta Editora me conquistou completamente. Visto a grande oportunidade que oferece aos autores que não possuem grandes valores aquisitivos a comercialização de livros em pequenas tiragens.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Primeiro, é um livro de poemas que remete com versos sentidos que as emoções, o sexo, a solidão e também a festa que todos nós mortais sentimos. Uma gama variada de sentimentos, da luxúria ao comedimento conventual, da lassidão espiritual a extasia carnal. "Cenário da Vida" deve ser lido por falar de todos nós.

Obrigado pela sua participação.
Leia Mais ►

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Entrevista com Betth Ripolli - Autora de: A AUTO CONFIANÇA O OXIGÊNIO DA VIDA

Palestrante motivacional, apresentadora programa Sintonia na ALLTV, pianista, compositora / intérprete e empresária musical.
Conto com anos de experiência em contato com o público como pianista profissional, e sou conhecida no meio artístico por uma múltipla jornada de trabalho.
 apresentadora do Sintonia programa semanal de variedades pela ALLTV, online
 pianista profissional com 4 CDs gravados com minha banda Harmonia
 palestrante Motivacional com musica ao vivo e banda feminina
 empresária musical há 25 anos à frente da Harmonia Eventos Musicais
Reúno de forma inédita técnicas motivacionais, ferramentas de autoconhecimento, exercícios práticos para autoestima, filosofias de grandes pensadores. Permeio os programas e palestras com conhecimentos de neurolinguística, antroposofia, mesclando músicas, em consonância com o tema desenvolvido.
Com enfoque no bem estar, qualidade de vida e caminhos para superação, os programas online vem sendo chamados de “programas do bem”, bem como as palestras – show, que são regadas com boa música ao vivo da banda feminina Harmonia . Venho reunindo cada vez mais e mais fãs e seguidores. 
Os programas já ultrapassam 150.000 views no youtube e já fiz shows e palestras para mais de 6.000 pessoas. 
Meu ponto forte é facilidade de comunicação e a magia de envolver os meus convidados, sempre com muito conteúdo e seriedade.
Programas, palestras e shows existem muitos. O diferencial está na maneira como se chega a uma comunicação eficiente. É surpreendente perceber a receptividade nas mais variadas idades, nos mais variados segmentos, numa interação maciça dos convidados.

É AUTOBIOGRÁFICO, onde relato desde meu nascimento, as passagens fáceis ou nem tanto, traumáticas ou não , dificuldades vencidas, sucesso alcançado, esforço dispendido, superação. Abuso sexual ( leve mas houve) na infância e violência doméstica no primeiro casamento ( inclusive o ex levando por um ano meu filho que fiquei sem ver e ter ficado com toda herança de meu pai) . E mostra como sair-se vencedora em qualquer situação!
Vai ser cultural porque pontuo diversas vezes momentos históricos ou atuais, falando de politica (conforme o que relato, contraponho com o momento que o Brasil está vivendo), mundo do futebol ( o capitulo do meu pai chamado o “folclórico Romeu Italo Ripoli” - um dirigente expoente no Brasil, tem mais de 40 paginas, e além de relatar uma época importante para o futebol brasileiro, tem um depoimento meu, de chorar, já que até sua morte eu não engolia o fato dele ter três casa simultâneas e filhos em cada uma delas).
Será de autoajuda já que descrevo as ferramentas com as quais superei traumas e intercorrências na vida. São citados um a um, os profissionais que me ajudaram com cada um deixando seu depoimento sobre a área que atuam e considerações a meu respeito segundo a ótica de seu entendimento. Esses meios de como chegar lá, estarão detalhadamente descritos e no final do livro compartilho os sites, contatos porque, com certeza, as pessoas vão se beneficiar por algum item....
Será de utilidade para as mulheres pois coloco sites onde buscar ajuda em caso de violência em casa ou abuso sexual, quando conto o que aconteceu comigo...
Terá um diferencial já que vai um CD com 5 composições minhas e as letras para as pessoas cantarem junto.

Olá Elisabeth. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.


Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Minha história de vida daria um filme. Começo por um livro. Menina complexada criada por um pai possessivo e protetor, que queria o meu bem e me fez plasmar em meu caráter valores inegociáveis troquei o pai bravo e que me distanciava dos homens já que sua irmã tivera um filho de um estupro, por um marido terno, protetor que quando se viu descoberto como mau caráter virou um lobo. Por conta de eu ter tido artrite e depressão aos 33 anos, voltei a estudar piano que havia anos parado e quando aos 35 me convidaram para ser pianista profissional, disse: “Não, não vai. Quem toca na noite é biscate”. Nesse momento tive que fazer a grande escolha da minha vida, continuar casada, dominada ou sarar e me apaixonar pela musica que me curou e hoje curo as pessoas.
O livro servirá para homens e mulheres que não se apropriam de si mesmos e ficam protelando seus sonhos sem ter confiança no seu potencial. Todos podemos ousar, sonhar realizar. Respira está tudo ai. Cada um de nós é uma individualidade e ninguém m jamais tem direito à nossa vontade. Somos soberanos total de nosso pensar , sentir e querer.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Já tive 2 filhos e plantei muitas árvores. Como me percebo muito bem escrevendo ( opinião de muitos que já leram e inclusive da revisora deste best-seller), como componho musicas com muita facilidade, leio muito e sou uma estudiosa do ser humano reuni conteúdo suficiente para fazer a diferença com meu livro. E com certeza, não será o ultimo.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Cada vez mais e mais precisamos incentivar nossas crianças com leituras edificantes. O livro nos ensina muito e muda o mundo. Grande parte do que sei hoje devo à muita leitura. Quando jovem lia uns 30 livros /ano.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Indicada por uma querida amiga Vanusa Santos da Paradigma.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Tenho plena certeza.  Mesmo porque não é uma simples autobiografia. Dou o caminho para homens e mulheres subjugados por seus parceiros a confiarem em seu potencial , descristalizarem crenças e viverem mais seus sonhos.
Contempla:  romance; humor& emoção; assédio sexual; violência doméstica; perdas & ganhos; superação; motivação; cultura; esporte; autoajuda. E o melhor de tudo, no capitulo MEIOS DE COMO CHEGAR LÁ, tenho o depoimento em cada área de todos os profissionais que me fizeram crescer, conhecer e fortalecer minha autoconfiança e dar vazão ao meu sentir, pensar e querer. De ciências herméticas à antroposofia, PNL à constelações familiares, medicina chinesa à homeopatia, e muito mais, está tudo lá. Para saberem o que é, como ajuda  e onde procurar os profissionais.
Minha mensagem é “O MAL É UM BEM DESLOCADO”. Qualquer que possa estar lhe acontecendo indague PARA QUE e não POR QUE? E saiba que a resposta virá a curto, médio ou longo prazo lhe mostrando um novo caminho. É do mal que se transforma em bem que temos a semente de novas oportunidades.
E vivencio muito a frase “ TUDO QUE ME ACONTECE A MIM  PERTENCE E É O RESULTADO DAS MINHAS ESCOLHAS”. E fecho com “AQUELE QUE PAGA AS SUAS CONTAS DEFINE O SEU DESTINO!” 
By Betth Ripolli BBB- betthbrilhuibatom
Obrigado pela sua participação.


Leia Mais ►

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Entrevista com Fernanda Polvani Festi - Autora de: AS LISTAS DE LAURINHA

Fernanda Polvani Festi
Nascida em Assis Chateaubriand/PR, formada em Letras e Pedagogia, especialista em Linguística. Reside atualmente em Rolândia também no Paraná, onde leciona Língua Português e Redação, além de coordenar um projeto de leitura para alunos do ensino fundamental I e II.


Laurinha é uma garota de 9 anos que adora animais, mas nunca teve nenhum. Entre uma travessura e outra, ela tem a chance de cuidar de um animalzinho. Mas será que conseguirá convencer sua família? Ao escrever uma lista de promessas aos pais, na tentativa de convencê-los, ela descobre um segredo que sua mãe guardou durante muito tempo... Nesta inocente história, a família de Laurinha redescobre o sentido da verdadeira felicidade e nos leva a questionar o que realmente é importante em nossas vidas. Tudo de uma maneira muito simples e bem humorada.


Olá Fernanda. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

     Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se  destina sua obra?
Sou educadora e entendo a importância da leitura nas fases iniciais. Meu livro é dedicado a crianças e pré-adolescentes, mas todas as pessoas podem ler sua história, pois os valores que tento passar se aplicam a todos.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Tenho outras histórias e muitos poemas já escritos e quero lançar mais livros futuramente. Desenvolvo projetos de leitura em minha escola e percebo que quanto mais cedo a literatura entrar na vida de uma criança, melhor. Um bom leitor se destaca em todas as outras áreas do conhecimento.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
A vida do escritor é meio complicada, afinal há pouco incentivo. No entanto, tenho percebido um aumento no número de leitores e isso me anima muito. Acredito que se houver o incentivo desde cedo, logo esse estigma de brasileiro lê pouco, será revertido.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Através da Bienal do livro de 2014. Depois continuei pesquisando e obtendo informações pela internet.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Meu livro é divertido e ao mesmo tempo inspirador. De uma forma bastante leve, levanta certos questionamentos, como: quais são suas melhores lembranças? Quais lembranças você acha que serão as melhores para seus filhos?

Obrigado pela sua participação.

Leia Mais ►

domingo, 23 de outubro de 2016

Entrevista com Irlen Leal Benchimol - Autora de: OS PIRATINHAS DO BEM NO MUNDO DA IMAGINAÇÃO


Nasceu em Manaus, Amazonas. Formou-se em Direito.
Servidora pública do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas. Autora do Livro Os Piratinhas do Bem - Navegando pela Amazônia. Escreve poesias e contos infantis.



Férias! – gritaram os amiguinhos na sala de aula.
– Marujos, temos uma nova aventura! – disse o capitão Ilan!
– Desta vez, será em uma cidade chamada Orlando, que fica nos Estados Unidos, onde estão os parques da Disney, o mundo encantado da imaginação.
Uns amiguinhos chamados Think, Winnye e Bell nos enviaram um e-mail e disseram que precisam de nossa ajuda. É alguma coisa sobre uma casa mal-assombrada, fantasmas, não explicaram direito. Mas sinto que devemos ajudar.

Olá Irlen. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
A história dessa vez se passará em Orlando, onde os piratinhas do bem irão ajudar três irmãos. E todos irão ao mundo da imaginação, no Navio Tempestade Vermelha que se transformará em um navio voador fantasma. Capitão Ilan, Lord Arthur, Isaac Moisés, o peixe boi bebê, Linda Lee, a botinha que se transforma em uma menina, Bruxa cabeça de jacaré, Bruxa cabeça de cupuaçu, a feiticeira Grosélia Trombosnélia. Uma aventura e tanto, onde o lema dos piratinhas é ajudar a quem precisa. Vale a pena a leitura do primeiro Livro também Os piratinhas do bem- Navegando pela Amazônia, onde toda essa aventura do bem começa. Indicado para todas as crianças e a quem interessar são histórias.
O personagem principal, Capitão Ilan foi inspirado nas aventuras do meu filho.
Livro Inspirador, divertido Educativo, onde não há limites para sonhar.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Nasci em Manaus/Am. Sou formada em Direito, servidora pública do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas. Amo escrever principalmente para o público infantil.Minha inspiração maior é meu filho Ilan Haim onde todos os dias recolho o essencial dessa vida: O amor e a alegria.
Este o meu segundo livro até o momento.O meu primeiro é intitulado Os piratinhas do bem - Navegando pela Amazônia, vale a pena conferir as duas leituras, onde o lema é ajudar a quem precisa.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Devemos sempre incentivar a leitura e nunca desistir da educação de nossas crianças. Pensarmos positivo e passarmos mensagens de amor, bondade e bom humor. O meu maior valor como escritora é saber que estou mandando uma mensagem do bem e isso já é gratificante para mim.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Fiz um cadastro na Scortecci, pois achei a Editora muito organizada e diligente. Resolvi mandar um de meus rascunhos para aprovação. A equipe toda está de Parabéns.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Meus livros ensinam as crianças a ajudarem aos outros, lutar pelos seus sonhos e superar as adversidades.


Leia Mais ►