quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Entrevista com Isabel C. S. Sousa - Autora de: A VOZ DA POESIA

Isabel C. S. Sousa
Nasci em Portugal, mas meu coração é luso-brasileiro. Estou no Brasil desde 1964
Escrevo desde que me conheço.
Encontro nas palavras os meus desabafos.
Outra obra do gênero: Anarquia Poética

Gato século 21 é o 3° livro infantil que escrevi.
Sempre gostei de lidar com crianças. Conto histórias para crianças sempre de livro na mão para 
Trabalhei por vários anos em escola de educação infantil, como professora e restauracionista.

É talvez um retrato duma instabilidade emocional.
Através das palavras procuro exteriorizar a esperança em um mundo melhor.

Passar para as crianças o amor pelos animais e como a educação em geral pode melhorar o mundo.



Olá Isabel. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Convidada pela Scortecci para participar do seu trigésimo quarto aniversário, me senti impulsionada para mais uma vez expressar meus sentimentos. Neles procuro exteriorizar a esperança em um mundo melhor.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Este é o oitavo publicado. Pela Scortecci é o terceiro.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Realmente atravessamos uma época complicada. A tecnologia é ótima, mas não pode substituir os livros. Observo que, de uma maneira quase geral, as pessoa, não param para pensar.
"Livros ... livros à mão cheia... E manda o povo pensar!etc. (Castro Alves).

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Quando fui ao lançamento de um livro de Ricardo Ramos.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Acho que sim.
Lendo, "algumas considerações". e, o Prefácio, acreditei que vala a pena "degustar vagarosamente cada página", como escreveu Alexandre Jazara.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário