terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Entrevista com Alessandra de Medeiros Nogueira Reis - Autora de: PARA ONDE IR(ENE)?

Formada em Direito pela Universidade de São Paulo, sempre gostou de palavras. Escreve poesia e crônicas e teve um poema publicado na antologia Nossa História, nossos autores, da Scortecci Editora. Também foi finalista na modalidade Literatura, no Concurso Arte da Magistratura, em 2009. Embora tenha escrito, no decorrer dos anos, dezenas de poemas e crônicas, este é seu primeiro romance - fruto de um desafio pessoal. Dar vida às personagens, deixar uma história fluir e encontrar seu destino. Era um sonho antigo.
PARA ONDE IRENE é uma ficção, inspirada na história de seus avós, Irene e Onofre. Mas mesmo esta última história é permeada de lembranças e impressões da própria autora e lacunas preenchidas pelo pensamento, o que nos faz pensar se, de fato, existe, neste livro, uma história real. Alessandra é juíza federal, vive em São Paulo com o marido e duas filhas e trabalha na Avenida Paulista.

Este é um livro sobre possibilidades. Sobre o que somos e sobre o que poderíamos ter sido. Sobre quem somos quando nos deparamos com nós mesmos. E sobre quantos múltiplos moram em nós. 
Irene , de vinte anos, caminha pela Paulista, a mesma Paulista por onde caminha Irene, com 40 anos, a Paulista por onde Irene, a verdadeira, a dos anos vinte e que é avó da narradora, não chegou a caminhar.
Irene e Onofre, com vinte anos, se conhecem na Av. Paulista e daí nasce uma história de amor. O avô de Onofre é epilético e, por conta disso, Onofre decidiu estudar medicina.
Onofre, o de quarenta, é epilético e é bancário, mas queria ser médico. E conhece Irene, a de quarenta, também na avenida Paulista.
Onofre, o verdadeiro, o dos anos vinte, também tem epilepsia mas queria ser bancário...
Várias Irenes, vários Onofres, vários tempos, todos caminhando e se cruzando por São Paulo. Vários tempos se encontrando no mesmo espaço, a Paulista, que é o espaço de todos, das Irenes, dos Onofres, da narradora e de um escultor de arames ....
É uma história de amor e sobre amor e também uma declaração de amor a São Paulo, ou melhor, à Avenida Paulista.

Olá Alessandra. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
É um livro sobre possibilidades. Sobre quem somos quando colocados em diferentes situações. É um livro inspirado na história dos meus avós, nascidos nos anos 20. Mas também se fossem jovens e tivessem 20 anos em 2016 e se tivesse 40 anos, também neste ano. Na verdade, a história trata de um ano na vida destes seis personagens, que são, na verdade, apenas dois. Não há um público específico ou uma faixa etária específica.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Pretendo escrever outros livros. Tenho vários textos e poemas escritos e não publicados. Penso em organizá-los. Gostaria também de escrever outro romance, já que consegui meu primeiro desafio.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Acho difícil. Normalmente as pessoas procuram os livros mais vendidos, de escritores já consagrados. Há pouca curiosidade com escritores novos e, assim, nem sempre, publicar autores novos é rentável para as editoras.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Tive um poema publicado pela editora há alguns anos e também a indicação de uma amiga, a pessoa que fez a revisão do meu livro.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Meu livro merece ser lido porque trata do cotidiano e o cotidiano pode ser cheio de surpresas, se estivermos atentos. É também uma história de amor e sobre amor, no sentido amplo do termo. E o amor sempre merece ser lido.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário