quinta-feira, 4 de maio de 2017

Entrevista com Paulo Vitor Vasconcellos - Autor de: OLHOS DE LÁZZULI

Nome literário de Paulo Vitor Vasconcellos Oliveira Magalhães. É jornalista, tem 21 anos, e desde que aprendeu a ler e escrever, aos 4, tornou-se amante da literatura. Em sua infância, escrevia e desenhava suas próprias histórias sonhando e m, um dia, dar vida a elas como um escritor. Criou os personagens desta obra aos 9 e engavetou desde então. Doze anos depois, o sonho que começou como uma brincadeira de criança tornou-se realidade.



Três anos após a morte de seu avô Guido, uma série de acontecimentos misteriosos levam a pequena Lázzuli, de 9 anos, a Sial, um mundo cheio de aventuras e perigos, como o das histórias contadas por ele. O desaparecimento da menina obriga seu pai, Yan, a retornar ao antigo casarão do velho Guido e relembrar histórias de sua infância que fizera questão de esquecer, embarcando em uma jornada pessoal de reencontro com seu passado e mergulhando em uma viagem cheia de surpresas e fortes emoções para trazer sua garotinha de volta.



Olá Paulo Vitor. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
É uma ficção com fantasia que mexe com a imaginação do leitor. A ideia surgiu há muito tempo quando eu ainda tinha 9 anos de idade. Essa foi mais ou menos a época que eu comecei a ler Harry Potter e me apaixonar pela literatura fantástica. A ideia surgiu nessa época, comecei a escrevê-lo, mas deixei guardado todos esses anos. Em 2015 eu encontrei esse arquivo por acaso e resolvi que seria hora de terminar aquela história.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Desde criança eu sempre tive o sonho de lançar um livro e está sendo muito especial para mim poder finalmente realizá-lo. Tenho algumas outras ideias sim e pretendo desenvolvê-las melhor na minha cabeça antes de colocar no papel. Não quero parar por aí.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
É difícil. Infelizmente no nosso país a literatura não é tão valorizada, mas isso talvez seja, em partes, culpa do nosso sistema educacional como um todo, que para mim é um sistema falho e incentiva pouco as crianças de hoje a lerem bons livros. A tecnologia e as redes sociais, embora hoje essencial nas nossas vidas, também vem matando pouco a pouco a literatura.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Fiquei sabendo através de uma conhecida da minha mãe. Ela me indicou a Scortecci.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim, com certeza. Para quem se interessa pelo mundo da fantasia, acho que é uma leitura mais do que recomendada. Tentei passar uma mensagem especial com a história e espero tocar o coração de cada um dos leitores. Só isso já me deixaria satisfeito e com um sentimento de dever cumprido. Leiam Olhos de Lázzuli e apresentem aos seus filhos, sobrinhos e irmãos menores. Eles não vão se arrepender.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário