sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Entrevista com Karla Tamarozzi - Autora de : MARGARIDA

É jornalista e tradutora. Nascida em Bauru, interior paulista, atravessou a porta do mundo literário quando criança e decidiu nunca mais sair ao conhecer a magia de Isabel Allende e Gabriel García Márquez. A jornalista escreve profissionalmente há mais de 10 anos, mas em Margarida está sua primeira produção editorial.


Margarida não podia dormir uma noite sem antes olhar para o céu...
Nesta narrativa mágica, papais e crianças irão embarcar em um mundo que ultrapassa as barreiras físicas e imaginárias que envolvem o amor entre netos e avós. 
Este livrinho, que tem como personagem principal a pequena de cabelo liso e cacheado, inclui idas e vindas daqui até à Lua e lições passadas entre gerações. 
A história direciona o leitor a entender a energia tão poderosa que Margarida é capaz de emanar em forma de uma luz lilás e cintilante. 
Esta é uma leitura ideal para pais que querem desenvolver ainda mais o lado fantasioso e criativo de seus filhos – os bens mais preciosos da infância.

Olá Karla. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro acompanha um pouquinho da história da Margarida, uma pequenina bem especial cheia de história para contar e dotada de muita sensibilidade. Vale a pena entender com quem ela irá compartilhar sua magia e como ela ganhou seu arco-íris lilás.
Em um escopo mais amplo, o livro também trata das ligações de família, das histórias hereditárias e de como estamos sempre traçando uma narrativa conjunta com nossos familiares mais próximos. A forma como nos complementamos em família.
A inspiração veio 100% dos meus sobrinhos Leonardo, Enrico e Marina.
Os toques mágicos e sobrenaturais são instintos que carrego desde sempre e caminham ao lado da sensibilidade necessária para a escrita.
Desta forma, posso dizer que o livrinho é resultado de um sentimento familiar colocado em prática com minha bagagem literária.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Eu sou jornalista e tradutora e tenho uma empresa de tradução jornalística chamada Speñglish, o que faz com que eu esteja em contato com as Letras todo o tempo. Sou natural de Bauru, interior de São Paulo, e tenho 32 anos.
Esta é minha primeira obra literária e faz parte de um sonho de criança e de adulta como jornalista. Ter um livro publicado nas livrarias de todo o Brasil é um gosto inigualável.
Espero que seja o primeiro de muitos e também tratei de plantar uma árvore. Só me falta um filho!

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Como jornalista atuante no mercado, eu vejo a vida de escritor de muitos colegas caminhando de forma paralela à primeira atividade de trabalho. Também tenho visto o crescimento de publicações independentes. São vários os cenários para análise desta questão, mas seguramente sinto que a leitura local é pouco valorizada em nosso mercado. Temos que trabalhar para divulga-la!

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Eu busquei falar com outros escritores que traçaram o mesmo caminho que eu estava tentando e li os comentários de escritores independentes que recomendavam a Scortecci como uma forma acessível de colocar sua ideia em distribuição.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Margarida é, sem dúvidas, a primeira obra inspirada no Realismo Mágico feita para crianças no Brasil. Este é um novo estilo, um novo formato e uma nova abordagem a ser experimentada pelas escolas e por pais e filhos.
A narrativa de Margarida merece ser lida pois é original, é brasileira e é um misto de temas de nossas vidas em família.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário