domingo, 22 de julho de 2018

Entrevista com Andréia de Carvalho Andrade - Autora de: TRAJETÓRIA DE ENFERMEIROS EMPREENDEDORES DA DÉCADA DE 1990 NA CIDADE DE SÃO PAULO

Enfermeira, mestre e doutora em Ciências pela Escola Paulista de Enfermagem da Universidade de São Paulo (Unifesp). Docente da Universidade Cruzeiro do Sul na área de Gestão, Coordenadora do Curso de pós-graduação lato sensu Saúde Coletiva com enfoque no Gerenciamento de Serviços.






Trajetória de Enfermeiros Empreendedores da década de 1990 na cidade de São Paulo
Esta obra é produto de tese de doutorado que teve como objeto de estudo a temática Empreendedorismo na Enfermagem. Empregou-se a investigação histórica, descritiva, na modalidade de história oral, com cinco enfermeiras proprietárias dos primeiros empreendimentos nas diferentes áreas de atuação: assistência , administração e ensino. Ao desenhar a trajetória dessas enfermeiras, o estudo mostrou que as cinco foram empreendedoras, posicionaram-se à frente de seu tempo e criaram seus empreendimentos a partir dos traços da personalidade de cada uma e da construção da vida profissional que antecedeu a abertura do negócio. Para fazê-lo utilizaram diferentes estratégias, como o conhecimento científico, a experiência profissional e as ferramentas gerenciais de planejamento, networking, benchmarking e qualidade, a fim de lograrem o êxito que alcançaram. Nessa perspectiva, acreditando que o empreendedorismo deverá ser estimulado e ensinado aos enfermeiros, essa trajetória já documentada necessita ser apresentada e divulgada junto aos enfermeiros e, principalmente, acadêmicos de Enfermagem, a fim de que se possa ter, na formação desses profissionais do século 21, uma geração capaz de compreender, em primeiro lugar, que o enfermeiro é também um profissional liberal, que pode exercer atividade atividade autônoma e/ou ser empresário de um negócio com atividade de Enfermagem. Em segundo lugar, que o sucesso é decorrente de fatores internos e externos ao negócio e que ser empreendedor depende de características de personalidade, mas todos podem ser capacitados para a criação de empresas de sucesso.

Olá Andréia. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Este livro é produto de cinco de anos trabalho, pois trata-se da publicação de minha tese de doutorado. Trata-se de um livro com um tema bastante atual, mas ainda muito pouco explorado pelos enfermeiros - Empreendedorismo. A ideia em escrevê-lo surgiu da necessidade de divulgar essa temática para o maior número possível de enfermeiros e estudantes de Enfermagem com o objetivo divulgar novas áreas de trabalho na profissão.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou enfermeira de formação, mas após o término da universidade tenho me especializado na área da educação e pesquisa para a Enfermagem. Este é meu primeiro livro, mas sonho com outras obras na área de Gestão em Enfermagem.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Ainda não me considero uma escritora, por isso não tenho a exata noção da vida de um escritor, porém acredito ser desafiante nos dias atuais na competição do jovem com o celular. Também conheço pessoas que não abandonam um bom livro, dedicando horas diárias para tal atividade ou associando a leitura do livro no celular.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
A Scortecci foi indicação de uma amiga que fez um lançamento por essa editora, e também da segunda autora Maria Cristina Sanna.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Acredito que essa obra precisa ler lida, pois possibilita ao enfermeiro conhecer parte da história da profissão, conhecer a experiência de enfermeiros no processo de empreender, ampliar a profissão para novas discussões e novas áreas de atuação. Refletir sobre como desenvolver novos empreendedores nessa área.
Enquanto enfermeira e docentes, deixo como mensagem aos meus leitores dessa área que se apropriem de conhecimento, da fundamentação científica para que possamos ter uma profissão mais crítica, capaz de produzir o conhecimento em prol de melhores condições de trabalho.


Obrigado pela sua participação.


2 comentários:

  1. Uma pessoa incrível e cheia de ensinamentos, aprendi muito com ela na faculdade, foi minha orientadora de TCC.

    ResponderExcluir
  2. Que orgulho foi minha professora da minha graduação, eu falava quando crescer quero ser como ela , parabéns professora q orgulho ������

    ResponderExcluir