quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Entrevista com Along Fong - Autor de: CONEXÃO OURO BRANCO

Nome literário de Manuel Along Medeiros Fong.
Engenheiro Eletricista por profissão e escritor por coração
Nascido na cidade de Coremas no estado da Paraíba.
Depois de hesitar durante 25 anos em publicar o Romance Conexão Ouro Branco, finalmente sai do ostracismo e nos brinda com este excelente romance.






Um romance que envolve ação, trama e sensualidade. Um livro que prende o leitor do início ao fim. Um livro que vai além da imaginação e que mistura romance com ficção.
A agente Rebeca Rossi, da Agência de Segurança Nacional (AGSN), sediada nos Estados Unidos da América, afasta-se das suas funções e vai a Rondônia investigar a morte de sua irmã, Andréia Rossi, uma jovem advogada que se envolve com um senador da República assassinado ao disputar o governo do estado de Rondônia. Malcom Rogers é um jovem policial federal que por acaso tem seu destino ligado a Rebeca e que está em Rondônia para investigar a morte de Andréia Rossi. Os destinos dos dois se entrelaçam pela necessidade de sobreviverem ao conjunto de riscos que a investigação conduz, de um lado os tentáculos do poder e, do outro, a outra face do poder. Rebeca, uma mulher linda, assediada e desejada, tem que se valer da inteligência e astúcia, usando sua beleza e dotes femininos, armas fatais quando a mulher sabe utilizá-las para alcançar seus objetivos. Rogers, um jovem bonito e inteligente, sabe empregar seu charme para impressionar e conquistar... um verdadeiro sonho de consumo para as mulheres! Os dois se entregam de corpo e alma às investigações, mesclando aventura, ação e sensualidade. Uma dupla perfeita que usa a sagacidade, a malícia e a imaginação para desvendar a morte da advogada Andréia Rossi.

Olá Manuel. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
É um livro investigativo que aborda a morte do Senador Olavo Pires, do tráfico de drogas no Estado de Rondônia, tem um enredo diversificado e empolgante.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sim, é o primeiro livro publicado dentre vários que pretendo publicar. Acredito que vai muito além de apenas plantar uma árvore, ter um filho...É um sonho sequencial, é uma persistência em acreditar, ter esperança em algo concreto.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
É muito difícil escrever num país em que pouco se ler. Normalmente escrever no Brasil é acima de tudo uma teimosia, é uma ação que se caracteriza pelo desprendimento, é um altruísmo. Infelizmente as instituições ligadas ao setor da cultura só investe em escritores, artistas consagrados e esquecem de apoiar o iniciante, o novo talento, uma prova maior é o Ministério da Cultura que deveria incentivar os novos escritores e que infelizmente fecha as portas para eles. Normalmente se alguém quiser se inserir nesse meio, tem que arcar com os investimentos financeiros e que normalmente não tem retorno, uma prova da desvalorização para quem quer ser escritor.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Foi por acaso. Assisti um vídeo no Youtube aonde o João, proprietário da Editora Scortecci estava sendo entrevistado. Gostei da maneira como ele se posicionou, entrei em contato com o setor comercial, fui bem informado em todos os aspectos da publicação e resolvi publicar.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sempre tive a convicção de que o Livro Conexão Ouro Branco merece ser lido, principalmente pelos temas abordados, o enredo tanto investigativo. É um livro de ação, aventura e que se complementa com a sensualidade e sexualidade dos personagens. Por ser um livro onde se mescla a ficção com os fatos reais, narrados de modo que prende e empolga o leitor.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário