domingo, 2 de dezembro de 2018

Entrevista com Demilson Bellese Guilhem - Autor de: FAMÍLIA RUZZON

Nascido em São Caetano do Sul – SP em 23 de maio de 1958, tem seus ascendentes todos europeus, pelo lado de sua mãe, Maria (Nena) Bellese, na Itália e pelo lado de seu pai, Manoel Guilhem filho, na Espanha. Pela chance oferecida pela lei de ambos os países obteve a cidadania italiana e espanhola, o que muito o orgulha. 
Graduado em Engenharia Civil e pós-graduado em Administração, Finanças e Controladoria, embora engenheiro, dedicou a maior parte de sua vida profissional na administração de empresas e pessoas. Mesmo com a formação na área de exatas desenvolveu ao longo de sua vida pessoal o grande interesse por História e em especial pela parte genealógica de sua família. 
Viajou, leu, visitou museus e buscou sempre referências aos fatos e dados de seus antepassados, em especial pelas narrativas de seus avós, tios, primos e de forma diferenciada de sua mãe. 
Tem como hobbies fotografia e filatelia.
A oportunidade de escrever o livro sobre a vida dos Ruzzon (bisneto de Ambrogio Ruzzon e Carlotta Baretta) o motivou e o desafiou pela grande responsabilidade de representar seus parentes da forma mais verdadeira e real sobre eles, desde o a origem na Itália até o crescimento com muitas lutas e desafios no Brasil. 
A conclusão é que apesar de tudo, os Ruzzon tornaram-se uma grande família no Brasil e com muito sucesso.

A Saga da família vivida entre dois países mostra que apesar das lutas e grandes desafios, o trabalho e dignidade humana podem trazer excelentes resultados.
Longinquamente, no século XIX iniciou-se a nossa história em um momento de grandes transformações no mundo. A Itália, com a sua unificação, e o Brasil, com a abolição da escravatura e a implantação da República, que traziam momentos de grande incerteza, desemprego, fome e exclusão das classes sociais mais baixas.
Nesse contexto, social e economicamente incerto, um jovem casal de camponeses italianos tem que definir o caminho para o seu futuro. A opção foi a imigração para o Brasil, que no início mostrou-se uma escolha errada, pela exploração que sofreram, mas ao longo de mais de um século, até chegarmos aos anos 2.000 com muito trabalho e tino comercial mostrou-se que essa decisão estava correta.
Hoje, a grande família Ruzzon iniciada com Carlotta e Ambrogio colhe os bons frutos das decisões corretas tomadas ao longo do tempo, mostrando que valeu a pena tudo o que passaram. 
Ao olharmos para trás fica certo que apesar das LUTAS a VITÓRIA foi o prêmio recebido.

Olá Demilson. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
É um livro de história de uma família italiana que imigra para o Brasil no final do século XIX e em meio a muitas lutas torna-se uma família vencedora.
Houve uma necessidade de tornar registrada as histórias orais que os antepassados nos contavam antes que elas desaparecessem com a passagem dos mais idosos.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Foi o primeiro livro que escrevi e me empolguei. Já tenho mais dois projetos um familiar e outro profissional para colocar em andamento. Espero realizá-los em 2019.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
É desafiador apresentar um livro em que você se empolga e não vê o retorno de interesse por ele. Mas não podemos desistir. Temos que insistir para que nivelemos para melhor nosso país e sociedade e a leitura é um grande alavanca nesse sentido.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Foi uma indicação de uma amiga escritora de livros de arte: Ângela Cantele.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
O meu livro tem um trajeto ao longo de mais de 150 anos pela história da Itália e do Brasil. Países em profunda transformação com a Ressurgimento na Itália e a com a libertação dos escravos e a chegada da República no Brasil. Essa leitura nos ajuda a entender como uma sociedade tipicamente rural se transforma em urbana com os desafios que essas populações enfrentaram.
Dentro de todo esse contexto a Família Ruzzon mostra a importância da família e de como o trabalho pode transformar vidas para melhor.

Obrigado pela sua participação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário