segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Entrevista com João Uilson e Ronilson de Sousa Lopes - Autores de: FILOSOFIA E VIDA

Nasceu em Barbalha – CE. Graduado em filosofia pelo Instituto Santo Tomás de Aquino – ISTA. Pós-Graduado em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro - IFTM. Foi professor na rede Estadual de Educação de Minas Gerais e no colégio Atenas em Patrocínio-MG. 
Atualmente é professor de filosofia no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais – IFSULDEMINAS, Campus Avançado Carmo de Minas. 
É o autor do Livro Desencontro pela Editora o Lutador e dos livros de cordéis Mitologia Grega e Diálogos Filosóficos em Literatura de Cordel, este último em parceria com Ronilson Lopes. 

Ronilson de Sousa Lopes
Nascido em Carolina – MA, passou sua infância na cidade de Goiatins no Estado do Tocantins. Licenciado em Filosofia pelo Instituto Santo Tomás de Aquino – ISTA. Possui Pós-Graduação em Metodologia do Ensino de Filosofia e Sociologia pelo Centro Universitário Barão de Mauá.
Atualmente é professor de Filosofia no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas - IFAM Campus Lábrea.
É o autor do Livro Contos do meu sertão pela Editora o Lutador, do livro de cordel O Fofoqueiro e de vários outros folhetins de cordel.

O livro é uma coletânea de cartas que abordam diversos conteúdos filosóficos, como a existência humana, ontologia, amizade, felicidade, espiritualidade, política, estética, educação, conhecimento e outros.










Olá João e Ronilson. É um prazer contar com as suas participações no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
João
O Livro Filosofia e Vida: Diálogos entre amigos, de minha autoria e em parceria com Ronilson Lopes, é uma coletânea de cartas que foram escritas por nós nesses últimos anos. Ele, no Estado do Amazonas e eu no Estado de Minas Gerais, trocávamos correspondência, relembrando dos anos de convivência na vida seminarística e dos anos em que cursamos filosofia. Eis o porquê do título: Filosofia e Vida. Assim, o livro apresenta ao leitor uma série de abordagens filosóficas, com uma linguagem simples, reflexiva e acessível. Com isso, o público leitor é diverso, crianças, adolescentes, adultos e idosos, podem se debruçar sobre as cartas compartilhadas e refletir sobre a vida pelo viés filosófico.
Ronilson
O livro, Filosofia e vida: diálogos entre amigos, como o próprio nome fala, está relacionado à ressignificação dos conceitos filosóficos a partir do cotidiano. A ideia de publicá-lo, na verdade, surgiu quando ele já estava escrito, por que se trata de uma série de cartas. João Uilson e eu somos amigos. Sendo ele de Barbalha - CE e eu de Carolina - MA. Nos conhecemos no Gama, Brasília, quando entramos em um Seminário de formação para o Sacerdócio, chamado Filhos de Maria Imaculada, dos Religiosos Pavonianos, cujo Fundador é o Italiano Ludovico Pavoni. Estudamos filosofia juntos, no Instituto Santo Tomás de Aquino - ISTA, em Belo Horizonte - MG, entre os anos de 2008 a 2010. Em 2011 eu saí do Seminário e, por coincidência, João também saiu. Porém, ele ficou em Minas, atuando como professor, a princípio do Estado, posteriormente do Instituto Federal de lá, e eu vim para o Amazonas onde atuo, da mesma forma como professor da rede Estadual e em seguida Federal. Os primeiros dias, semanas, meses, anos...foram de muita solidão, longe da família e dos muitos amigo com os quais tinha convivido durante oito anos de Congregação Religiosa. Talvez, por esse motivo, começamos a escrever um para o outro, falando da vida, dos problemas, dos sonhos e, é claro, daquilo que estávamos pensando e repensando em filosofia. Depois de alguns anos resolvemos publicar estas cartas em forma de livro. Por ser cartas, a linguagem é bem simples, no entanto, não deixa de ser profundo. Pode ser lido por crianças, adolescentes, jovens e adultos. O que torna o projeto muito bacana.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
João
Com certeza continuarei escrevendo para que outros livros possam surgir. Este livro não é o primeiro, antes dele já escrevi folhetins de cordel, poesias e o livro Desencontro. No entanto, Filosofia e Vida: Diálogo entre amigos, é especial, o contexto no qual ele surgiu e as reflexões presentes nele, fazem dele uma obra diferenciada. Costumo dizer que escrever é minha sina, e me realizo nisso. No entanto, essa realização só é possível, porque tenho comigo pessoas que me inspiram e me sustentam. Dentre elas, minha querida mãe, que despertou em mim a escrita, ao criar e nos contar estórias antes de dormir, quando minhas irmãs e eu éramos crianças. Também minha amada esposa, Luciana Marra, que me apoia e me incentiva, dando-me todo o suporte nessa arte de escrever. E a nossa linda filha, Maria Júlia, que me apresenta constantemente realidades inspiradoras. Sou imensamente grato e realizado por essas pessoas na minha vida.
Ronilson
Como já citei acima, sou natural de Carolina no Maranhão, porém vivi algum tempo em Goiatins no Tocantins. Gosto muito de lá. Muito me apraz ler. Meus autores preferidos são: Edigar Allan Poe, Ernest Hemingway, Sartre, Thiago de Mello, Ferreira Gullar e também amo a literatura de cordel. Eu já escrevi um livro chamado, Contos do meu Sertão, pela Editora O Lutador. Participei da Antologia Basta, pela PVB, de muitas antologias da Scortecci e escrevi vários folhetins de cordel. Todavia, este livro, para mim é o mais importante. Eu me sinto realizado, primeiro por ter uma família que me ama, minha esposa Vanessa, meus filhos Felype e Miguel; segundo, por contribuir com as pessoas através do meu trabalho como professor de Filosofia e; terceiro, por fazer projetos como este na área de literatura.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
João
Ser escritor no Brasil é um grande desafio, não basta somente escrever para aqueles que já nos leem, é preciso alcançar os que se dizem não ter gosto pela leitura, talvez por isso, escrever para mim é tão desafiador e atrativo. Somado a isso, ainda tem o fato de que publicar e comprar livros no Brasil, custa caro. Portanto, são muitos desafios que mais me estimulam a continuar escrevendo, do que empecilho para a escrita. Não é o cenário ideal para o escritor, quem sabe por isso, seja tão importante escrever.
Ronilson
Eu escrevo por que tenho uma necessidade interna de escrever. Socializar é importante, eu gosto de partilhar, afinal vê um texto que eu escrevi sendo lindo é maravilhoso. Penso que hoje há muitas maneiras de publicar, inclusive. Agora, viver de literatura é muito difícil, pelo menos não é o meu caso. Meu primeiro livro eu conseguir vender e tirar o dinheiro que eu apliquei nele, os outros nem isso. Mas continuo escrevendo. Acredito que precisamos formar o hábito de leitura nas pessoas.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
João
Foi Ronilson quem me apresentou a Scortecci Editora. Na ocasião procurávamos uma editora para a publicação de nosso livro. Optamos por contratar os serviços da Scortecci, devido a diversidade de serviços oferecidos e, em contrapartida, os custos serem tão baixos.
Ronilson
Aqui em Lábrea, onde moro há um escritor que publicou um livro pela Scortecci e, como eu estava lendo o livro dele, dei uma olhada no nome da editora. Como eu estava pensando em publicar um livro resolvi fazer um orçamento, o qual nem deu certo na época. Mais tarde, recebi um e-mail da editora com um anúncio das antologias, daí comecei a participar. Quando João e eu resolvemos publicar as cartas demos uma olhada e percebemos que os serviços da Scortecci além de serem mais baratos eram bem mais interessantes que as demais, porquê havia muitas possibilidades de divulgação e isso nos deixou empolgados para fazer nosso trabalho nessa editora.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
João
Conjugar Filosofia e Vida é urgente. As vezes não temos tempo para refletir sobre quem somos, ou sobre os sentidos de nossa existência. A filosofia, historicamente, fez parte de um grupo seleto de pessoas, outras por sua vez, não perceberam e não percebem a importância da reflexão filosófica na vida. Este livro vem fazer essa aproximação, trazer a filosofia para o cotidiano das pessoas. É um livro não apenas com uma única mensagem, mas mensagens que podem transformar vidas, por isso, ele merece ser lido e relido.
Ronilson
O livro, Filosofia e vida: diálogos entre amigos, merece ser lido. Acredito que ele pode contribui para refletir a vida, o cotidiano, a partir de uma perspectiva filosófica. A filosofia não é um saber inacessível, que só possa ser efetuado por especializados no assunto, ela surge a partir da vida, desde que tenhamos coragem para problematizar, questionar, analisar, refletir. Uma criança por exemplo, por não ter se habituado ao mundo, vive se espantando, questionando: o que é isso? Por que isso acontece? Como acontece? Somos tentados a dá nossa resposta, matando a curiosidade, mas o importante não é a resposta, mas a pergunta e, a cima de tudo, o processo de busca de uma resposta. Esse processo de busca, de inquietação pode ser doloroso, mais extremamente necessário. Assim, se possível, com essa leitura, desejo-te, uma dúvida.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário