domingo, 20 de janeiro de 2019

Entrevista com Maria Viola Bona - Autora de: QUANDO A VIDA NÃO OFERECE ESCOLHAS

É natural de Baixo Guandu, Estado do Espírito Santo, graduada em Geografia pela Universidade Federal do ES, e pós-graduada em Planejamento Educacional. Dedicou a maior parte da sua vida à área da educação em diferentes níveis de ensino e em funções diversas.
Participou de várias antologias ao longo dos anos com poemas e crônicas.
No final de 2014 publicou seu primeiro livro, um romance com o título Cenas da Vida, pela Chiado Editora.
É membro efetivo da Academia de Letras de Vila Velha, cadeira nº. 40 e membro da Academia Capixaba de Letras e Artes dos Poetas Trovadores, cadeira nº. 20.

Os irmãos Jerônimo e Theodoro enfrentam os fantasmas impostos pela vida e se deparam com situações inusitadas que tolhem a sua capacidade de reação. São vítimas de questões internas não superadas que, aniquilando os sentimentos, levam ao isolamento e à autoproteção como meio de sobrevivência.
Em Quando a vida não oferece escolhas, vamos acompanhar a trajetória dessas personagens e seus conflitos e perceber que, de uma forma ou de outra, a vida segue e sempre se encarrega de acomodar todos os dilemas existenciais.

Olá Maria. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
1. Trata de questões emocionais e imprevistos que surgem na vida
2.  A ideia surgiu da associação de fatos reais e imaginários, no caso, romanceados
3.   Destinado ao público juvenil e adulto.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sempre fui uma leitora assídua e meu projeto é continuar trabalhando com as palavras e com as emoções, então, pretendo continuar escrevendo. No momento estou rascunhando "Eu me encontro, tu te encontras" e tenho também alguma coisa elaborada para o público infantil.
É o meu segundo livro, em 2014 publiquei "Cenas da Vida", pela Editora Chiado.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Acho que não dá pra pensar nesses termos, mas sim no prazer em escrever. Tudo pode acontecer.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Material de propaganda numa bienal em São Paulo, há alguns anos.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Claro que merece ser lido. Porque é uma leitura até certo ponto instigante e trata dos conflitos existenciais.
Acredito que gostarão de ler "Quando a vida não oferece escolhas", é uma leitura leve e fácil com questionamentos e reflexões.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário