domingo, 17 de fevereiro de 2019

Entrevista com Jamil Alves - Autor de: O ANJO MIGUEL

É jornalista e linguista. Nascido na capital paulista, seu interesse por Jornalismo iniciou-se bem cedo, quando começou a lecionar Relações Internacionais na extinta Unimarco. Depois de atuar em várias instituições, dentre elas a PUC de São Paulo, atualmente é professor na Universidade Paulista e colaborador da Revista Onda Latina, além de apresentar o programa de notícias J@1000 por Hora, na Rádio Redelinks, desde 2017. Mestre em Linguística Aplicada pela PUC/SP e licenciado em Letras pela USP, é também especialista nas línguas espanhola e inglesa, tendo participado de importantes congressos e cursos, no Brasil e no exterior, com trabalhos acadêmicos publicados sobre os meios de comunicação, especialmente jornais e televisão. O Anjo Miguel - crônicas da vida que insiste em dar certo é seu terceiro livro: em 2014, lançou o livro-reportagem O Saber que Transforma (Scortecci Editora) e, no ano seguinte, Os pronomes pessoais em espanhol e em português - um estudo contrastivo à luz da Linguística Sistêmico-Funcional (Novas Edições Acadêmicas).

Este livro de crônicas reúne algumas impressões sobre as casualidades da vida que pulsa, num suave encontro entre o Jornalismo, a Literatura e o cotidiano, “a vida ao rés do chão”. O Anjo Miguel é meu filho, nascido em 2014, inspiração para este livro e para a minha vida. 
Embora nem todos os textos falem de Miguel diretamente, ele está presente em tudo o que escrevo, em tudo o que sinto. Pensando nele, exponho minhas preocupações com a vida, com a saúde, com a idade, com a situação do país e do mundo, enfim, com o futuro em todos os seus aspectos. Assim, os textos que não são a respeito dele são para ele, ou por ele, ou com ele. Todos os textos são ele, de certa forma.
Cada texto pode e deve ser lido de maneira independente. O fio condutor de todos eles é a tentativa de olhar com lucidez e alguma doçura para as pequenas delícias da vida, os dissabores do dia a dia, as ilusões, os sonhos e as boas surpresas que surgem pelo caminho.

Olá Jamil. É um prazer contar, novamente, com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Meu livro reúne crônicas que retratam o cotidiano, desde assuntos políticos a deliciosas banalidades do dia a dia.
Resolvi escrever este livro depois que me tornei pai, em 2014. Meu filho, obviamente, chama-se Miguel, e meu livro é destinado a todos aqueles que gostam de literatura e de jornalismo/atualidades.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou Jornalista e mestre em Linguística Aplicada. Para os próximos meses, meu projeto é iniciar o doutorado na área de Comunicação Social.
Este já é meu terceiro livro. O primeiro, de 2014, é o livro-reportagem "O saber que transforma"; no ano seguinte, lancei Os pronomes pessoais em espanhol e em português, uma análise à luz da Linguística Sistêmico-Funcional, pela NEA Editora. Além disso, já tenho outros dois livros finalizados, que publicarei em breve.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Acho que o escritor escreve, primeiramente, porque gosta de escrever e porque sente necessidade. É uma pena as pessoas lerem tão pouco no país, mas não podemos pensar nisso na hora de escrever, porque, se não, o livro não sai.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
A Scortecci é uma editora conhecida e eu já havia publicado com a Scortecci antes.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
O meu livro merece ser lido porque apresenta um texto fácil, gostoso, assuntos importantes (uns mais leves, outros menos, mas todos buscando algo de positivo).
Como o livro é composto de várias crônicas, que devem ser lidas de forma independente, o livro pode ser lido aos poucos, como uma leitura de cabeceira que acompanhará o leitor e o levará a importantes reflexões.

Obrigado pela sua participação.

Um comentário: