quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Entrevista com Gisele Silva - Autora de: PÉ DE MOLEQUE

Nome literária de Gisele de Oliveira Silva.
Nasceu e mora no Rio de Janeiro. Pedagoga que atua com professoras e alunos de uma Escola Especial para Autistas. Especialista em Alfabetização , apaixonada por crianças e livros, atuou como Formadora em Programas de Formação Continuada Municipal e Federal. Gosta mesmo é de ser Professora dos Anos Iniciais, para viver sempre rodeada de suas maiores paixões: a leitura e a escrita.

É um lindo gatinho malhado que recebeu esse nome por ser tão carinhoso que lembra o próprio doce. Ele e sua dona , a menina Celinha, estão sempre juntos em todas as brincadeiras que ela, seus irmãos e amigos inventam. São amigos quase inseparáveis. Quase inseparáveis, pois Pé de Moleque, de vez em quando, desaparece deixando Celinha triste e preocupada.
Este é um livro dedicado a todas as crianças que adoram e se preocupam com seus animais de estimação, proporcionando-lhes muito carinho e cuidados. Venha se emocionar e conhecer Pé de Moleque e descobrir o motivo de seus passeios misteriosos.

Olá Gisele. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
É uma história sobre três gatos que vivem diversas aventuras.
A ideia estava engavetada há muito tempo, é como uma homenagem aos três gatos e seus donos que realmente existiram. É um livro destinado ao público infantil, porém, acredito que todas as pessoas sensíveis e que amam animais também podem ler e se identificar com a história.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou iniciante no mundo das letras, no que diz respeito a publicar um livro, mas estou adorando a experiência. Este é o primeiro livro de muitos outros que pretendo escrever, além de realmente ser um sonho realizado.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Sei das dificuldades encontradas em nosso país com relação à leitura. No entanto, em minha profissão, sempre busquei e continuo buscando, o incentivo à leitura tentando disseminar o gosto pelos livros.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Por estar sempre pesquisando, já conhecia a Scortecci. Quando resolvi buscar uma Editora para publicar Pé de Moleque, enviei um email e tive uma excelente receptividade.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Sim, meu livro merece ser lido, por ter uma mensagem importante sobre a adoção de animais. Uma adoção responsável e principalmente com muito amor. A mensagem que deixo aos meus leitores é justamente essa: amar e respeitar toda forma de vida. Cultivar sonhos e viver boas aventuras!

Obrigado pela sua participação.
Leia Mais ►

Entrevista com Maria Lúcia Velho - Autora de: LÉO NA LUA

Maria Lúcia Velho
68 anos, casada, formação superior








Léo na Lua
História de um garoto que vai a Lua.











Olá Maria Lucia. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Meu livro se trata do sonho de um menino de 6 anos de ir à lua com seu grande amigo e parceiro, seu avô. A ideia surgiu pelo fato do meu neto de ter esse sonho de ir a lua. O público alvo do meu livro é qualquer pessoa, independente da idade e que tenha dentro de si a felicidade de ser uma eterna criança.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Meu projeto como escritora é escrever sempre e escrever muitos livros. Na verdade mais pela realização pessoal pois a alguns anos descobri que isso é o que amo fazer. Sim, já escrevi outro livro anteriormente, é um romance biográfico chamado "Driblando o destino". Vendi cerca de 300 exemplares.
Quanto a escrever outros livros, sim, inclusive já tenho outro em andamento.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Eu gostaria que escritores como eu, iniciantes, tivessem mais incentivos. Seria também ótimo que os brasileiros fossem mais interessados em leitura pois um país só é inteiramente livre quando seu povo é culto.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Cheguei através do Google.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Meu livro "Léo na lua", assim como o primeiro, merecem serem lidos pois sempre passam mensagens de amor, companheirismo, perseverança e otimismo. Sempre são bons exemplos pois isso que precisamos hoje em dia.

Obrigado pela sua participação.
Leia Mais ►

Entrevista com Andrea S. Volpe - Autora de: TATI, JANA E A TATURANA

Nome literário de Andrea Sampaio Volpe.
É professora, mestre em Língua Portuguesa e graduada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica (PUC).
Aos 13 anos escreveu este livro para participar de um concurso escolar. A ideia para a história se deu por conta do momento de vida em que a autora se encontrava: nos anos 1980, morava em São Paulo, no bairro do Ipiranga, num sobrado com a família e rodeada por vizinhos que formavam uma grande família.
Época que deixou muita saudade...


Retrata a história do descobrimento de palavras novas, as quais se apresentam boas como rimas, brincadeiras, e o mais importante: ajudam no enriquecimento do vocabulário da criança. Porém, dúvidas podem surgir e muitas vezes, dependendo do uso de determinada palavra, situações desconfortáveis acontecem para quem fala e para quem ouve. O livro mostra a importância da mediação do adulto neste processo para ensinar a criança a procurar o significado de uma palavra que desconheça antes de utilizá-la.

Olá Andrea. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro infantil Tati, Jana e a Taturana trata do descobrimento de uma palavra nova, cujo papel do adulto no processo para ensinar a criança a procurar seu significado é de suma importância. Este livro foi escrito quando estava na fase da adolescência. A ideia de publicá-lo surgiu após ter concluído minha dissertação de mestrado que, coincidentemente, trata sobre a origem de palavras. Apesar de o livro ser infantil, a obra destina-se não somente às crianças, mas também aos adultos que, como previamente mencionado, desempenham o papel de mediadores no processo de aprendizagem da criança.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou professora, mestre em Língua Portuguesa. Tati, Jana e a Taturana é meu segundo livro. Meu primeiro livro trata sobre como procurar um emprego. As duas obras procuram passar a mensagem ao leitor de forma objetiva e simples. Espero escrever mais livros no futuro.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Acredito que o exemplo é uma das melhores formas de se introduzir algo em uma sociedade. Tenho observado que as pessoas estão lendo mais, porém precisamos de mais incentivo, seja do governo, da escola, da família, dos amigos e, com isso, aos poucos conseguiremos atingir nossa meta. O escritor faz a sua parte que é transmitir ao público uma mensagem que contribuirá de alguma forma. No entanto, deve-se ter em mente que o processo não é a curto prazo.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Após uma longa procura por editoras que publicassem livros infantis, encontrei a Scortecci pelo Google.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Todos os livros merecem ser lidos! O meu merece, pois apesar de ser uma história simples, ela realmente aconteceu e além disso, mostra não somente a importância do uso de um vocábulo, mas de acordo com quem já o leu há outra mensagem nele inserida..

Obrigado pela sua participação.

Leia Mais ►

Antologia - O Construtor de Amigos - Vários autores

Aldo Carpinetti, Alexandra Jacob, Américo Correia da Silva Filho, Anselmo Cabral, Antonio José de Oliveira Costa, Antônio Melo, Arlene Padrão, Carlos de Morais, Carlos Frederico, Carolina, Christiane de Murville, Cláudia Gomes, Cloris Maria Souza Peres, Cristina Biazetto, Daniel Genovez, Dany Wambire, Darlan Zurc, Deilza Lessa, Edvaldo Casemiro, Elianete Vieira, Elisa Marques, Evandro Nunes, Flavia Zogbi, Graziella Tognetti, Henrique Gondim, Henrique Ramos de Souza, Ivaneide Barboza, Jacyra Carneiro Montanari, João Scortecci, José Augusto Fontes, Linaldo Costa, Lúcia Vasconcelos, Márcia Dias, Maria Gravina Ogata, Maria Olga de Oliveira Lima, Marina Marino, Marizzia Cezare, Marli Reis Santos, Miranda Castro, Mirian Menezes de Oliveira, 
Nanna Fazzio, Nelson Maria Brechó da Silva, Nilda Antunes Lanyi, Olynda Bassan, Pierre-Richard, Quinho Caleidoscópio, R. M. Angelo Felipe, Regiluz Vieira, Robson Miguez, Rogério Duarte Fernandes dos Passos, Rômulo Caixeta, Rossidê Rodrigues Machado, Roswyta Ribeiro, Ruy Guilherme Cardoso Matos, Silmara Cosme Cravo, Simone Moura, Tauã Lima Verdan Rangel, Tropeiro Velho, Valeria Baganha, Walter Pantoja.

Coordenação: Roswyta Ribeiro
A Scortecci Editora edita, imprime e comercializa livros em pequenas tiragens desde 1982. Recebeu os prêmios: Jabuti (Câmara Brasileira do Livro), APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), FBN (Fundação Biblioteca Nacional), ABL (Academia Brasileira de Letras) e PEN Clube. Foi finalista do Prêmio Jabuti (Câmara Brasileira do Livro) por mais sete vezes nas categorias: Poesia, Contos, Reportagem e Adaptação. A Scortecci Editora é associada da CBL (Câmara Brasileira do Livro), Abigraf (Associação Brasileira da Indústria Gráfica), ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) e SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros). Possui gráfica própria com tecnologia digital, acabamento de qualidade, sofisticado controle de vendas online e central de logística com infraestrutura completa para atender pedidos de qualquer lugar do Brasil. Tem parceria institucional com a Canon do Brasil desde 2008, para impressão de livros em preto e branco e coloridos com equipamentos de última geração, e com a Bignardi Papéis desde 2017, para fornecimento de papéis editoriais Book Millennium (slim e bold) para livros. Desde 1994, a Scortecci marca presença na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, com estande próprio e programação intensa. Foram treze participações, de 1994 a 2018, e uma participação no Salão do Livro de São Paulo em 1999. Fazem parte do Grupo Editorial Scortecci: Scortecci Editora, Gráfica Scortecci, TV Livro, Fábrica de Livros (plataforma de autopublicação para autores), Print on Demand (serviço de impressão para editoras e distribuidoras), Portal Amigos do Livro, Portal do Escritor, Blog do Escritor, Site Publique seu Livro, Livraria Asabeça e Espaço Scortecci (local para lançamentos de livros, exposições, palestras, workshops, cursos, treinamentos, reuniões e saraus).
Leia Mais ►