domingo, 21 de junho de 2020

Entrevista com Durval Augusto Jr - Autor de: DESVENDANDO A LINGUAGEM DOS ASTROS

Nome literário de Durval Augusto de Souza Junior
É mineiro de Belo Horizonte e formado em Psicologia pela PUC-MG. Interessou-se pela Astrologia ainda na adolescência, embora tenha iniciado sua formação como astrólogo apenas a partir do início dos anos 1990.
Atuou como psicólogo clínico por onze anos. Não podia, contudo, ocultar de si mesmo o incômodo por não poder oferecer à Psicologia esse complemento tão rico representado pelos recursos da Astrologia. Deixou, por isso, o cargo de psicólogo, mas não a Psicologia. Já que não podia ser um psicólogo que usava a Astrologia, passou a ser um astrólogo que usa a Psicologia.
Sem deixar de ser psicólogo e, principalmente, sem deixar de ser astrólogo, ingressou no Poder Judiciário e lá atuou por vários anos, até se aposentar.
Andou flertando também com a literatura ficcional, tendo publicado alguns romances e livros de contos (dois deles pela Scortecci – A Aljava de Cupido e Quero Matar o Prefeito). Atualmente, porém, dedica-se exclusivamente à Astrologia.
Vez ou outra, profere alguma palestra no evento mensal denominado SÁBADO ASTROLÓGICO, em Belo Horizonte, e chegou a participar, como palestrante, do CINASTRO – Congresso Internacional de Astrologia Online, em 2019.
Apresenta-se no canal ASTRÓLOGO DURVAL AUGUSTO JR., no YouTube; por meio desse veículo, comunica-se com as pessoas que se interessam por Astrologia.

O livro coloca à disposição do estudante de Astrologia, em linguagem simples e objetiva, uma sequência que se inicia com os tópicos mais elementares desse estudo e prossegue até que o leitor possa se deparar com o horizonte mais aberto e luminoso da interpretação de um mapa astral.
Inicia-se o estudo com a classificação dos signos astrológicos quanto às polaridades, modalidades e os quatro elementos. Na sequência, estudam-se os planetas para, em seguida, focar na descrição (e não apenas classificação) dos signos. O estudo das Casas astrológicas vem logo após; coloca-se, a partir desse ponto, diante do leitor, uma abordagem da posição dos planetas por signo e por Casa.
O importante estudo do signo Ascendente vem logo em seguida; aqui se dará ênfase a conceitos como o de planeta dispositor e o de subtom na análise não apenas do signo Ascendente, mas também na análise de outros fatores importantes do mapa astral.
Outros elementos importantes de um mapa astral, como a Parte da Fortuna e os Nodos Lunares, também serão estudados.
Grande ênfase será dada ao estudo dos aspectos planetários, fundamental para a análise astrológica.
Conclui-se a obra com um capítulo especialmente dedicado à interpretação de mapas astrais.

Olá Durval. É um prazer contar, novamente, com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Trabalho como astrólogo há muitos anos e, como percebi que há um crescente interesse das pessoas em aprender mais sobre essa importante ferramenta de autoconhecimento, decidi que, como escritor de alguma experiência, poderia me aventurar numa obra de caráter didático. Lancei mãos à obra e realizei mais este trabalho que, espero, possa contribuir como instrumento auxiliar também aos terapeutas das diversas correntes que hoje se interessam pela Astrologia.
Esta obra se destina, portanto, aos que buscam o autoconhecimento, aos que querem se tornar astrólogos e, ainda, aos terapeutas interessados em enriquecer seus recursos de abordagem da natureza humana.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Este é o meu sexto livro publicado (há outros dois inéditos) e é o terceiro pela SCORTECCI. Caso eu obtenha êxito nesta nova aventura, é possível que eu desenvolva outros projetos nesta área. Do contrário, passarei a me dedicar somente ao atendimento a clientes, fazendo análise de mapas astrais e atendimentos com astroterapia.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Colocando de lado as raríssimas exceções de autores que conseguem sobreviver exclusivamente de literatura, o escritor no Brasil precisa garantir o pagamento de suas contas por meio de outras atividades. Há muitos leitores no Brasil, mas não são, em sua maioria, leitores muito exigentes. De modo que os textos de fácil assimilação, que exigem pouco do leitor (textos que eu chamo de literatura fast-food) acabam sendo os que têm mais chances de êxito. Isso, porém, não deve servir de pretexto para falsificarmos nossa escrita em nome de um possível (mas incerto) sucesso literário.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Por meio de uma escritora mineira, anos atrás, e de cujo nome eu não me recordo mais. A partir de então, pesquisei na Internet e entrei em contato com a SCORTECCI. Publiquei, por esta editora, os livros A ALJAVA DE CUPIDO (2016) e QUERO MATAR O PREFEITO (2017).

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
O meu livro merece ser lido porque apresenta um roteiro de aprendizado da Astrologia pensado para quem deseja partir dos conceitos mais elementares e caminhar, por meio de uma leitura leve e objetiva, até o ponto em que se sinta capaz de arriscar as suas primeiras interpretações de mapas astrais. Ao escrever, eu tento me colocar no lugar do estudante; faço um exercício de empatia, coloco carinho na escrita. Faço isso com o desejo de caminhar junto com o leitor, e quase visualizo, nos capítulos finais, os olhos animados do estudante fixados no mapa astral à sua frente.
A minha mensagem especial aos leitores é que, quando estiverem lendo o meu livro, tentem perceber o meu carinho impresso nas suas páginas.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário