sábado, 4 de julho de 2020

Entrevista com Aline Carvalho - Autora de: A ALIANÇA


Aline Carvalho 
Nome literário de Aline Aparecida Leite Carvalho. 
Mãe de Pedro, Helena e Lívia em tempo integral. Formada em Farmácia Bioquímica com especialização em Gerontologia. Ávida por assuntos como psicologia analítica, simbologia, psicobiofísica e espiritualidade. Escritora nas (poucas) horas vagas e sonhadora em todas as vidas... 



...Uma busca e um amor que transcendem tempo e espaço. Aline Carvalho 
O inconsciente busca comunicação por meio de símbolos, e a linguagem simbólica é utilizada, desde tempos imemoriais, para expressar importantes e complexos ensinamentos de maneira efetiva, como ideia e suas imagens, ou como verbo e suas figuras. A simbologia é um mergulho na luz astral em busca de reflexos e pensamentos mais secretos e profundos. Segundo Carl Gustav Jung, psiquiatra e psicoterapeuta fundador da Psicologia Analítica, os sonhos são realidades vivas que precisam ser experimentadas e observadas com cuidado para serem compreendidos. Alice é uma pessoa comum, que passa a ter sonhos intrigantes com importantes ensinamentos espirituais. A partir de então, inicia sua jornada em busca de si mesma e de sua missão junto ao planeta Terra. Confiando em sua busca, ela aprende a importância de seguir sua intuição e de perceber os caminhos que a sincronicidade aponta. Conhecendo sua capacidade, desenvolve os dons e potencialidades que só surgem pela experimentação. Acreditando em seu coração, vislumbra as múltiplas facetas do amor, e vidas paralelas se encontram por merecimento em um ponto do espaço-tempo por um amor que transcende presente, passado e futuro.

Olá Aline. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.


Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra? 

A Aliança é uma trama que mistura os sonhos e devaneios da mente inquieta e sagaz de Alice em uma história que envolve autoconhecimento, resgate familiar, espiritualidade e as múltiplas facetas do amor.

Eu sempre tive o hábito de anotar sonhos, impressões, orações e reflexões quando sentia que deveria. Um dia, senti um imenso desejo de unir esses fragmentos em uma história, e assim foi feito. 
O livro é destinado a toda pessoa que seja capaz de abrir a mente para um multiverso de possibilidades e o coração para descobertas inacreditáveis.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro? 
Eu sou mãe de Pedro, Helena e Lívia em tempo integral. Formada em Farmácia Bioquímica com especialização em Gerontologia, embora, apaixonada pela área da saúde e a ciência, minha ligação com a espiritualidade e simbologia são inegáveis. 
Escrever A Aliança foi um marco em minha vida. Produzir mensagens por meio de histórias certamente é um prazer que pretendo manter. Já estou trabalhando em um segundo livro e espero concluí-lo em breve. 

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada? 
Não tenho a pretensão de escrever como profissão. Vivemos em um país onde isso é inviável. A arte em geral, no Brasil, é pouco valorizada. Culturalmente, não somos reconhecidos por nossas habilidades artísticas e nem estimulados a apreciar esse dom nos brasileiros. Talvez, aos poucos, nas gerações que nos seguem, isso está sendo modificado. Eu, particularmente com relação aos meus filhos e a escola onde eles estudam, estimulamos muito a leitura e o viés artístico; considero isso muito importante para a formação humana. 

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora? 
Quando me interessei em publicar o livro que já estava, ao meu ver, finalizado, busquei informações com um autor que havia publicado várias obras pela editora e ele me passou todas as orientações. 

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores? 
Eu me fiz essa pergunta diversas vezes e sou capaz de formular a resposta hoje, pois percebo que meu livro chegou até agora nas mãos que precisavam. Obtive feedbacks incríveis e emocionantes. 
Acredito que quando você escreve um livro, você deseja passar uma mensagem. Perceber que essa mensagem chegou a pelo menos uma pessoa, de forma efetiva, é satisfatório. 
A mensagem que eu desejo passar aos meus leitores está nas linhas e entrelinhas da minha obra, mas, em suma, posso dizer que aquele que busca, será contemplado; e que todas as crenças, embora pareçam distintas, são criação de uma mesma energia. 

Obrigado pela sua participação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário