sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Entrevista com Marcelo C Carvalho - Autor de: LUZ E ESCURIDÃO

Marcelo C. Carvalho
“Luz e Escuridão” é o segundo livro de Marcelo C. Carvalho. O autor de Reticências – Lembranças ao Vento, é especialista em Educação à Distância, pintor e desenhista nas horas vagas, e um leitor inveterado. Ele usa fatos do cotidiano e uma grande dose de fantasia para percorrer o fascinante caminho das letras.







Luz
e Escuridão

Martin estava vivendo em paz junto a Molly em um lugar místico e sagrado. Mas seu guardião precisava de sua ajuda para resgatar seus antigos amigos que também haviam-se perdido quando seu mundo foi destruído. Assim, ele retorna à Terra e, usando seus dons especiais, parte em busca de seus irmãos. Percorrendo vários lugares no mundo, ele irá conhecer histórias semelhantes à sua, mas carregadas de fortes sentimentos, contradições e angústias pelo inexplicável. Porém, um acontecimento, além do planejado, levou Martin a um reencontro inesperado com seu próprio passado. E foi sua vez de pedir ajuda.

Olá Marcelo. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
“Luz e Escuridão” é um romance de ficção. Ele continua contando as aventuras de Martin, uma criança inglesa, que sempre se sentiu diferente e muitas vezes achou que não pertencia a este mundo. Quando adulto, abandonou tudo que construiu para partir em uma viagem de conhecimento e entrega. Assim, aprimorou os seus poderes inexplicáveis ou simplesmente aprendeu a lidar com eles. Agora ele precisa ajudar Malok, seu guardião, a resgatar outros irmãos que sofrem os mesmos tormentos que o afligiram antes de conhecer sua verdadeira origem. A ideia surgiu da vontade de não deixar o personagem esquecido e de contar como ele continuou vivendo e aprendendo. É uma história para todas as idades, já que mistura ingredientes como amor, ação, fantasia e muita reflexão sobre o turbilhão de sentimentos que nos envolve no dia a dia.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou um leitor nato. Não fico nunca sem um livro nas mãos! Isso desde criança. Este é meu segundo livro. Ao mesmo tempo em que falo que será o último (pelas dificuldades que todo escritor enfrenta no Brasil), a história pulsa dentro de nosso coração e os personagens pedem para sair mais uma vez. As ideias são muitas e o incentivo de quem leu os dois primeiros livros tornam quase impossível parar.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Este é um problema crônico no Brasil. As pessoas leem cada dia menos. Mesmo nas escolas, a quantidade de livros que os alunos devem trabalhar é mínima. Não sei onde nem como isso começou a acontecer. Muitos colocam a culpa nas novas tecnologias, nas redes sociais. Mas curto isso tudo e nunca deixei de ler. E, como uma bola de neve, os escritores têm cada dia menos incentivo para publicarem suas obras. Mas acredito que é responsabilidade de todo cidadão, que percebe a importância da leitura na formação das pessoas, ajudar a reverter esse quadro. Como pai, sempre fiz questão de incentivar. Grande parte dos presentes que dei para meus filhos foram livros e hoje, todos eles são amantes das letras. Fico extremamente feliz quando algumas pessoas me procuram dizendo que estão ansiosas para lerem outro livro meu. Fico com o sentimento de que plantei uma semente.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Procurei a Scortecci primeiramente pela facilidade de publicar poucos exemplares. Mas a experiência foi tão boa, pela eficiência no atendimento e pela qualidade da publicação, que não tive dúvidas em confiar a eles minha segunda obra.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Todo autor ama sua cria. Eu tenho um carinho enorme por todos os personagens que passam a ser parte de nossa vida em um mundo paralelo. E é muito bom poder trazer outras pessoas para esse mundo. Mesmo “Luz e Escuridão” sendo uma sequência, eu não queria obrigar o leitor a ler o primeiro livro (Reticências – Lembranças ao Vento). Se não tiver lido, espero que o faça depois porque gostou deste. Ao escrever este novo livro, procurei fazê-lo de modo independente do primeiro. Tentei repassar rapidamente os fatos que envolveram os personagens e que os levaram a viver o que estão vivendo agora. Espero que gostem de ler esta nova história, assim como eu gostei de escrevê-la.

Obrigado pela sua participação.

2 comentários: