quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Entrevista com Marcio Luiz de Campos Marques - Autor de: PRAIAS CAPITAIS

Marcio Luiz de Campos Marques
Tem 52 anos, é publicitário, funcionário público e amante de praias e viagens.Tem o hábito de registrar seus passeios em diários e de um deles nasceu a ideia deste livro.






A vida é uma viagem cheia de curvas que alteram o nosso destino. Em uma dessas curvas Marcio decidiu mudar algumas coisas e escolher outros caminhos.
As lembranças da infância, a saudade da vida urbana junto ao mar e a curiosidade de viver, um pouco, o dia a dia de pessoas que moram nas onze capitais estaduais litorâneas do Brasil originou Praias Capitais.
Uma viagem de trinta e cinco dias, circulando por São Luís, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Recife, Maceió, Aracaju, Salvador, Vitória, Rio de Janeiro e Florianópolis, perambulando por suas praias, conversando com sua gente, conhecendo outros viajantes e lugares especiais.
Praias Capitais é mais que um relato de viagem, é um projeto pessoal que puxa um fio da história do autor e motiva todos nós a buscar nossos sonhos.

Olá Marcio Luiz. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Meu livro é um relato de viagem. Tenho o hábito de registrar minhas viagens em um diário. Após realizar uma viagem de trinta e seis dias pelas onze capitais estaduais localizadas no litoral brasileiro e ler alguns trechos desse diário para os amigos, alguns sugeriram que eu escrevesse um livro contando essa história à todos aqueles que gostam de praias e viagens.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sou publicitário, funcionário público e amante de praias e viagens. Também gosto muito de ler e tenho sim, o sonho de escrever um romance. Quem sabe?

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Viver da criação de textos em nosso país me parece ser muito difícil. Creio que a grande maioria dos autores são pessoas que escrevem pelo simples prazer de escrever.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Cheguei a editora pela internet. Marquei uma conversa para apresentar minha ideia, fui muito bem recebido e fiquei.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Porque faz com que o leitor viaje comigo.


Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário