segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Entrevista com Fernanda Polvani Festi - Autora de: AS LISTAS DE LAURINHA

Fernanda Polvani Festi
Nascida em Assis Chateaubriand/PR, formada em Letras e Pedagogia, especialista em Linguística. Reside atualmente em Rolândia também no Paraná, onde leciona Língua Português e Redação, além de coordenar um projeto de leitura para alunos do ensino fundamental I e II.


Laurinha é uma garota de 9 anos que adora animais, mas nunca teve nenhum. Entre uma travessura e outra, ela tem a chance de cuidar de um animalzinho. Mas será que conseguirá convencer sua família? Ao escrever uma lista de promessas aos pais, na tentativa de convencê-los, ela descobre um segredo que sua mãe guardou durante muito tempo... Nesta inocente história, a família de Laurinha redescobre o sentido da verdadeira felicidade e nos leva a questionar o que realmente é importante em nossas vidas. Tudo de uma maneira muito simples e bem humorada.


Olá Fernanda. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

     Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se  destina sua obra?
Sou educadora e entendo a importância da leitura nas fases iniciais. Meu livro é dedicado a crianças e pré-adolescentes, mas todas as pessoas podem ler sua história, pois os valores que tento passar se aplicam a todos.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Tenho outras histórias e muitos poemas já escritos e quero lançar mais livros futuramente. Desenvolvo projetos de leitura em minha escola e percebo que quanto mais cedo a literatura entrar na vida de uma criança, melhor. Um bom leitor se destaca em todas as outras áreas do conhecimento.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
A vida do escritor é meio complicada, afinal há pouco incentivo. No entanto, tenho percebido um aumento no número de leitores e isso me anima muito. Acredito que se houver o incentivo desde cedo, logo esse estigma de brasileiro lê pouco, será revertido.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Através da Bienal do livro de 2014. Depois continuei pesquisando e obtendo informações pela internet.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
Meu livro é divertido e ao mesmo tempo inspirador. De uma forma bastante leve, levanta certos questionamentos, como: quais são suas melhores lembranças? Quais lembranças você acha que serão as melhores para seus filhos?

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário