quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Entrevista com Jacira Munduruca - Autora de: UM ROSTO NA VIDRAÇA

É casada, três filhos e dois netos, nasceu na cidade de Utinga, no Estado da Bahia, em 1º de junho de 1949. Formada em História e em Pedagogia com Especialização em Administração Escolar (FNM_MG, Pós-graduada em Alfabetização ( IAT e FEB _ BA), atuou durante quarenta e dois anos na área de Educação, exercendo docência nos níveis Fundamental, Médio, Superior e Cursos de Formação de Professores, atuando também em serviço de Supervisão, Coordenação e assessoria Pedagógica a Secretarias Municipais de Educação e colégios, no Estado da Bahia.
Fundou e dirigiu o Colégio Monteiro Lobato , em Utinga. Participou de Festivais de Poesias e Feiras de Arte, tem textos publicados na Gazeta Cidadã, jornal de São Paulo ena Internet. É autora do livro Lírios do Vale: Mitos e outra rimas, publicado pela editora Scortecci, São Paulo, no ano de 2016. Apaixonada pela vida, dedica-se atualmente a ler bons livros, escrever poemas, ouvir Mozart e fazer amigos.

É um livro de poesias, da minha autoria , que apresenta vários tipos de verso, tais como: poemas livres, metrificados, rondós, sonetos e crônicas poéticas, priorizando o trato com a linguagem e a sensibilidade do artista. Aborda temas variados sobre a vida cotidiana e o ser humano em sua circunstância individual e inserção no contexto social. 
O objetivo da obra é garimpar para trazer das profundezas do pensamento humano a pérola da palavra única que expresse a substância constitutiva do homem e do mundo. 


Olá Jacira. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
Um Rosto na Vidraça, livro de minha autoria, contém poemas de estilos diversos sobre temas relacionados com a aventura humana no planeta. Escrever, para mim, é uma prática diária porque gosto desse ofício e desejo compartilhar os meus versos com outras pessoas, no caso, os leitores. Essa obra se destina ao público adulto, apreciador da Arte Poética.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Sempre escrevi versos desde a minha tenra infância e hoje realizo o sonho de publicá-los. Este é o meu segundo livro, no ano passado fiz a estreia no mundo das Letras, publicando pela Scortecci Editora o título: Lírios do Vale: mitos e outras rimas, muito bem aceito pelo público. Enquanto inspiração tiver, estarei publicando os poemas, retratos da minha alma, do meu estar no mundo e com o mundo.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
O escritor vive uma realidade complexa, porque no Brasil pouco se lê livros, quero dizer, porque outros portadores de texto veiculados, de qualidade questionável, são lidos por muitas pessoas. Poucos autores, no Brasil conseguem sobreviver com a renda dos seus escritos, mas não devemos desistir porque seria uma atitude covarde. Devemos continuar firmes, escrevendo, publicando com a esperança de que um novo tempo virá mais profícuo e brilhante para a Literatura.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Fui apresentada à Scortecci Editora por meu conterrâneo, amigo e orientador, também escritor Cacildo Marques, por quem tenho grande admiração. Foi uma sugestão louvável, porque estou muito satisfeita com a boa qualidade e o bom atendimento desse Grupo Editorial.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
O meu livro, agora de todos os leitores, merece ser lido porque é a expressão natural de uma escritora que navega por vários estilos de poesia, passando do poema livre ao soneto, entremeando com o rondó e a crônica poética, ao abordar temas diversificados sobre o Homem e o Mundo. Mensagem para o leitor: A Poesia é a linguagem universal dos anjos e dos sonhos para expressar a Verdade, o Bem e a Beleza. Dê cor ao verso, leia!

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário