domingo, 28 de outubro de 2018

Entrevista com Ezequiel de Morais - Autor de: O MELHOR PRESENTE

Nome literário de Benedito Ezequiel de Morais.
Nasceu em Pereiras, interior do estado de São Paulo, em 10 de abril de 1942. Filho de pais católicos, desde muito cedo passou a demonstrar profunda atração pela doutrina cristã e seus mistérios de fé. Ainda menino, ingressou no Seminário de Sorocaba, donde saiu ainda jovem, sem, contudo, perder o entusiasmo pelas atividades da Santa Igreja. Formado em Direito, foi servidor público até a data da aposentadoria, em 2012. Participa atualmente da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Guarulhos, como catequista de adultos e ministro extraordinário da Santíssima Comunhão.

Esta obra foi inspirada no "sim" de Maria, ao aceitar o anúncio, através do mensageiro Gabriel, de que fora a escolhida para ser a mãe de Deus. Com sua resposta, admitindo ser a "escrava do Senhor", ofereceu ao mundo: o melhor presente: Jesus, salvador dos homens.







Olá Ezequiel. É um prazer contar com a sua participação no Blog Divulgando Livros e Autores da Scortecci do Portal do Escritor.

Do que trata o seu Livro? Como surgiu a ideia de escrevê-lo e qual o público que se destina sua obra?
O livro oferece ao leitor, especialmente ao leitor católico, uma série de reflexões voltadas para os dogmas da fé cristã, a vivência em comunidade, os mandamentos da Lei de Deus, etc. A ideia de escrevê-lo é antiga, até que, de forma aparentemente inédita, até um pouco estranha, um sonho veio apresentar três figuras de mulheres jovens, que identificaram como anjos do céu, que, sendo interrogadas quanto ao objetivo da inesperada visita, disseram, prontamente: "O SEU LIVRO". Em consequência da insólita informação, no dia seguinte iniciei os primeiros ensaios para a realização da obra, até a conclusão da mesma e as providências quanto à edição.

Fale de você e de seus projetos no mundo das letras. É o primeiro livro de muitos ou apenas o sonho realizado de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um Livro?
Filho de pais católicos, desde muito cedo senti profunda inclinação pelo conhecimento das verdades cristãs, a participação na vida da Igreja, alimentando um ideal de vir a ser um religioso, tendo ingressado no seminário, onde pude desenvolver o gosto pelas letras e pela oratória. Este livro é o segundo de minha autoria, sendo que o primeiro, editado em 1992, pela Editora "O Recado", foi muito bem recebido pelos leitores, especialmente os leitores católicos. Vale dizer que o sonho da vida religiosa não prosperou, todavia, mesmo fora do seminário, nunca me afastei das atividades da Igreja. Mais tarde, formado em Direito, exerci funções públicas, até a data da aposentadoria, em 2012. Atualmente ainda pretendo dar continuidade ao ideal de escrever outras obras, sempre voltadas para as vidência cristã.

O que você acha da vida de escritor em um Brasil com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?
Atualmente, o público leitor é muito reduzido, o que é lamentável. Nasa últimas décadas, com o crescimento constante das emissoras de televisão, equipamentos moderníssimos de comunicação, resta um pequeno e insignificante espaço para os livros; estes, não têm mais, como antigamente, a mesma procura, o que é de se lamentar. O universo de leitores, bem como os escritores, tendem a perder muito "terreno" com o avanço imoderado dos atuais meios de comunicação social.

Como você ficou sabendo e chegou até a Scortecci Editora?
Fiquei sabendo por indicão do pároco da comunidade da qual venho participando.

O seu livro merece ser lido? Por quê? Alguma mensagem especial para seus leitores?
A resposta, indubitavelmente, é positiva. Trata-se de um trabalho elaborado com muito zelo e muito carinho, na abordagem dos dogmas da fé cristã, numa linguagem simples e atraente, no estilo de um poema, com base nas sagradas escrituras e no Catecismo da Igreja Católica, assim como buscando respaldo em autores cristãos consagrados. É um livro para ser lido e estudado em família, em catequese, e por toda pessoa interessada em se aprofundar no conhecimento da doutrina cristã.

Obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário